Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

#LeiOnyx: a importância da regulamentação da Profissão de Ortesista e Protesista Ortopédico

leave a comment »

Pelo direito de inclusão: a importância da regulamentação da Profissão de Ortesista e Protesista Ortopédico

Desde de 2002, quando este ranking dos mais influentes foi criado, o Deputado Onyx figura na lista dos 100 mais influentes. Em 2008, ele foi presidente da Comissão de Agricultura, e foi responsável pela maior negociação das dívidas dos agricultores, neste ano ele esteve entre os "10 mais do congresso", segundo o DIAP. Este ano mais uma vez o deputado Onyx Lorenzoni é apontado como um dos mais influentes debatedores do Congresso Nacional. Na Opinião de Onyx isto se deve a qualidade do trabalho legislativo desempenhado por ele. Ele estave presente em todas os principais fatos que modificaram o cenário político de 2011. Na queda de Palocci, ele foi o Deputado que teve o requerimento aprovado na comissão de agricultura que exigia a presença do então Ministro Palocci no Congresso, para das explicações, um dos fatos que acelerou sua queda. O Deputado Onyx é um dos mais contundentes críticos de que se estabeleçam novos impostos a partir da Emenda 29... MAIS SAÚDE SIM, mais impostos não! O deputado Onyx é um dos defensores de mais segurança e recursos para as forças policiais do Rio Grande do Sul, onde existe um apagão da segurança. Onyx quer a votação da PEC 300, que destina mais recursos para a segurança o mais breve o possível. Entre outros projetos Onyx é autor da PL 5635/2005 que regulamenta a importante profissão de ortesiste e protesista. (Foto: Sidnei Lins)

A ABOTEC, desde sua criação vem trabalhando em busca do aprimoramento e reconhecimento profissional dos protesistas e ortesistas ortopédicos no Brasil. Em 2005, conseguimos que o deputado Onyx Lorenzoni apresentasse o PL 5635/2005, que regulamenta a profissão de ortesista e protesista ortopédico no Brasil. Desde então, a Associação Brasileira de Ortopedia Técnica – ABOTEC – vem trabalhando no sentido de conseguir sua aprovação. Já conseguimos que esse projeto fosse aprovado na Comissão Parlamentar de Seguridade Social e Família, em 2009, passando a tramitar na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público. Até agora, são quase seis anos de tramitação na Câmara dos Deputados em Brasília e, pelo que nos informam, ainda faltam, além da atual, mais uma Comissão, a apresentação no plenário da Câmara e a aprovação pelo Senado Federal.

Imagino que, por se tratar de uma categoria profissional com, atualmente, cerca de mil profissionais no Brasil, nossos digníssimos parlamentares não se dediquem tanto ou talvez não deem a devida importância, afinal devem pensar: ‘existem outras categorias profissionais maiores que mereçam mais atenção!’. Mas, essa nossa “pequena” categoria profissional faz parte de um importante processo de reabilitação de pessoas portadoras de deficiências, que dependem de órteses e próteses ortopédicas (mais conhecidas como “pernas e braços mecânicos” e também “aparelhos ortopédicos”), fabricadas, ajustadas e com manutenção feita por nós, ortesistas e protesistas ortopédicos.

Vendo por esse ângulo, já não se trata mais de menos de mil pessoas e sim de milhões que são atendidos por nós a cada ano, e outros milhões que deixam de ser atendidos, ou por falta de profissionais suficientes ou por causa de um sistema de concessão de órteses e próteses no País que, definitivamente, não funciona adequadamente.

Sem a regulamentação da profissão, que maneira eficiente temos de fiscalizar os serviços e a atuação ética e profissional de quem produz e presta manutenção e ajustes em órteses e próteses ortopédicas? A Anvisa e as Vigilâncias Sanitárias locais, até que se esforçam na fiscalização, mas, infelizmente, são insuficientes e não tem a especialização necessária. A ABOTEC busca fazer o máximo, através de denúncias aos órgãos competentes e com a aplicação do código de ética. Mas, como uma associação não tem o poder de fiscalização, precisamos da regulamentação da profissão para que possamos criar o nosso Conselho de Classe.

Senhores Parlamentares, realmente nossa Classe Profissional é pequena, mas possui um papel importante no processo reabilitação e, conseqüente, dignificação de milhões de pessoas portadoras de deficiência. Temos um número reduzido de profissionais, talvez até por falta de perspectiva por parte daqueles que poderiam se interessar em iniciar carreira de ortesista e protesista ortopédico. Afinal, quem vai querer iniciar uma carreira profissional em uma profissão que sequer existe oficialmente e não possui regulamentação? Atualmente, os ortesistas e protesistas ortopédicos são cerca de mil, mas esses poucos poderão torna-se muitos em pouco tempo e poderão contribuir na reabilitação e dignificação de milhões de pessoas portadoras de deficiência.

A Associação Brasileira de Ortopedia Técnica (ABOTEC) é um exemplo de entidade que se preocupa com o desenvolvimento técnico-científico da Ortopedia Técnica do Brasil. Atua há 24 anos no aprimoramento de profissionais com treinamento técnico e humanístico para o melhor resultado em reabilitações físicas e no atendimento aos portadores de necessidades especiais.

Fonte: http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=191321

Anúncios

Written by onyxlorenzoni

fevereiro 13, 2012 às 1:37 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: