Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

#DESGOVERNO: “Cargo lá, apoio cá” de #Dilma está virando um desastre político

leave a comment »

Dilma nunca conseguiu articular seu governo muito bem, e então optou pela PIOR saída o possível: trocar cargos por apoio, o chamado “cargo lá, apoio cá”. Sob o ponto de vista moral esta prática não tem diferença alguma em relação ao mensalão. Apoio não se compra, se conquista! Esta conquista é feita com habilidade política, coalizão de interesses regionais, e muita conversa. Mas quem não sabe negociar e conversar, e só sabe se IMPOR, prefere a o caminho fácil da COMPRA DE APOIO. Isto resultou em um desastroso primeiro ano de mandato, em que o Brasil ficou paralisado com escândalos em ministérios que levaram a saída de 7 ministros e centenas de investigações sobre irregularidades na atividade do governo federal, o PAC ficou emPACado. Querer dizer que os escândalos nos ministérios e a paralisia do governo é “herança maldita” é um dos argumentos mais fracos que já existiram na política nacional para tentar livrar a imagem de um incompetente, ou no caso, uma “incompetenta”. Competência política é a capacidade de entender as necessidades das muitas regiões representadas em Brasília e de coordenar o avanço nacional com lisura, debate aberto e transparência. Nada disso está acontecendo e provavelmente o governo Dilma vá continuar com enormes dificuldade de governar.
Ou muda o conceito fundamental de que política não se faz com COMPRA DE APOIO, ou teremos quatro anos de paralisia governamental e muita maracutaia, que foi o que vimos até agora. (Charge: humorpolitico.com.br)

(reportagem publicada no jornal FOLHA DE SÃO PAULO)

Base não pode colocar a ‘faca no pescoço’ do governo, diz líder do PT

Um dia depois de a presidente Dilma Rousseff obter sua pior derrota no Congresso, o líder do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto (SP), afirmou nesta quinta-feira (22) que a base aliada não pode colocar a “faca no pescoço do governo” e condicionar a aprovação da Lei Geral da Copa a uma data para a votação do Código Florestal.

Ontem, o PMDB, principal partido aliado ao Planalto, liderou o motim que levou ao adiamento da votação da Lei Geral da Copa. Bancada ruralista, da saúde e evangélica se uniram contra o governo.

“É colocar a faca no pescoço do governo. Veja, a oposição pode falar isso, agora, a base falar: ‘nós queremos a data’. Isso não pode. Olha a situação do governo! A base falando publicamente, pedindo para marcar a data. Que história é essa? O governo quer discutir mérito”, afirmou Tatto.

Nesta quinta-feira, o líder petista também diminuiu o tom do discurso contra os ruralistas. Ele admitiu que o clima na Câmara ontem estava péssimo e que o melhor agora é sentar para conversar.

“Eu não falei mal dos ruralistas ontem, falei dos predadores, agora se alguém vestiu a carapuça […]. O clima ontem estava péssimo em função de toda a situação, agora vamos diminuir o tom do discurso se isso ajudar a aprovar a Lei Geral da Copa […]. Estou mudando meu discurso, estou mais ‘light’, vamos ver se assim a gente se entende”, disse.

Ontem, Tatto foi vaiado pelos ruralistas ao chamá-los de “predadores” durante a discussão da Lei Geral da Copa. O discurso foi feito após o Planalto orientá-lo a jogar a responsabilidade sobre a não votação da lei da Copa para a bancada ruralista.

Autora: MARIA CLARA CABRAL DE BRASÍLIA 22/03/2012 – 12h51

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1065564-base-nao-pode-colocar-a-faca-no-pescoco-do-governo-diz-lider-do-pt.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: