Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Onde a carga tributária mais pesa? No bolso de quem vive de salário!

leave a comment »

ONDE A CARGA TRIBUTÁRIA MAIS PESA? É NO BOLSO DO TRABALHADOR. Em descontos direto na folha de pagamento e em uma fatia bem gorda de todos os gêneros de primeira necessidade: alimentos, energia, combustíveis, remédios e vestuário. O Brasil, é o campeão mundial de opressão fiscal e financeira de seus cidadãos. O Brasil tem 85 impostos, fora contribuições e laudêmios. O Brasil é o país onde mais se trababalha para pagar impostos no mundo, são 2600 horas por ano de acordo com o Banco Mundial, não serão desonerações pontuais para alguns setores que vão mudar este quadro. Mesmo que o mínimo fosse 3 mil reais faltaria para pagar pelo básico, isto só vai acabar quando se reduzir a carga tributária sobre o salário dos que ganham menos e sobre os gêneros de primeira necessidade, sobrando mais dinheiro no bolso do trabalhador e indo menos para o governo.

Mínimo deveria ser de R$ 2.295,58 em março, diz Dieese

SÃO PAULO – O salário mínimo do trabalhador no País deveria ter sido de R$ 2.295,58 em março, a fim de suprir as necessidades básicas dos brasileiros e de sua família, como constata a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgada nesta segunda-feira pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Com base no maior valor apurado para a cesta no período, de R$ 273,25, em São Paulo, e levando em consideração o preceito constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para garantir as despesas familiares com alimentação, moradia, saúde, transportes, educação, vestuário, higiene, lazer e previdência, o Dieese calculou que o mínimo deveria ter sido 3,69 vezes maior do que o piso vigente no Brasil, de R$ 622.

O valor estimado pelo Dieese em março é ligeiramente menor do que o apurado para fevereiro, quando o mínimo necessário fora calculado em R$ 2.323,21, ou 3,74 vezes o patamar atual. Há um ano, o salário mínimo necessário para suprir as necessidades dos brasileiros era de R$ 2.247,94, equivalente a 4,12 vezes o mínimo em vigor naquele período, de R$ 545.

A instituição também informou que o tempo médio de trabalho necessário para que o brasileiro que ganha salário mínimo pudesse adquirir, em março deste ano, o conjunto de bens essenciais diminuiu, na comparação com o mês anterior e também em relação a igual período de 2011. Na média das 17 cidades pesquisas pelo Dieese, o trabalhador que ganha salário mínimo necessitou cumprir uma jornada de 84 horas e 53 minutos para realizar a mesma compra que, em fevereiro, exigia 85 horas e 30 minutos. Já em março de 2011, a mesma compra necessitava de 96 horas e 13 minutos.

Autora: MARIA REGINA SILVA – Agencia Estado

Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/economia+geral,minimo-deveria-ser-de-r-229558-em-marco-diz-dieese,108762,0.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: