Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

É fundamental a convocação de Fernando Cavendish, principal acionista da #Delta @estadao

leave a comment »

Desde que se instalou o governo Lula, e a Dilma é uma extensão dele, não há licitação no governo do PT que não tenha pedágio, é tão certo como dia e noite se sucedem.A Delta foi turbinada de 2006 para cá. Em cinco anos, recebeu mais de R$ 3 bilhões do governo federal. É a campeã de obras do PAC. Os trabalhos da CPMI não devem se focar somente em Goiás, assim como a CPI dos Correios não ficou restrita a Minas Gerais (Estado da empresa SMP&B). É fundamental aprofundar as investigações da Delta e suas relações com Carlos Agusto Ramos e com governos. A quadrilha de Carlinhos Cachoeira é suspeita de ramificações inclusive no exterior de acordo com a PF. São negócios na Argentina, Uruguai e no Caribe. A CPI terá dificuldades em investigar essas ligações do grupo em outros países, pois depende do Ministério da Justiça, este é um dos riscos da comissão ser “governista”: a falta de liberdade de investigação. Mas não desistimos, e se a base permitir vamos investigar.

CPI do Cachoeira prepara convocação de Cavendish na próxima semana
Depoimento do principal acionista da Delta Construções pode ocorrer antes do recesso parlamentar

BRASÍLIA – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Cachoeira deve aprovar, na semana que vem, requerimento de convocação do empresário Fernando Cavendish, principal acionista da Delta Construções. Com a convocação, a cúpula da CPI espera responder às críticas de que a comissão não investiga as relações da empresa com o esquema do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Declarada inidônea pela Controladoria-Geral da União, a Delta é a principal empreiteira do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. A ideia é que o depoimento de Cavendish ocorra antes do início do recesso parlamentar, que começa no dia 18 de julho. Se aprovada a convocação na sessão administrativa da próxima quinta-feira, dia 5, a ida do empresário deverá ocorrer na semana seguinte, provavelmente entre os dias 10 e 12 de julho. “Estou tratando desse tema (convocação Cavendish) e vamos enfrentá-lo na próxima reunião administrativa”, afirmou o relator da CPI, deputado Odair Cunha (PT-MG).

Pagot. Os partidos aliados do governo na CPI não devem, no entanto, permitir a aprovação da convocação do ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) Luiz Antônio Pagot. Os governistas alegam que Pagot não tem ligação com o esquema de Cachoeira e, por isso, não há motivos para sua ida à CPI. Há duas semanas, os governistas impediram a convocação tanto de Cavendish quanto de Pagot. Na ocasião, o adiamento da convocação de Cavendish foi aprovado por margem apertada de votos: 16 a 13. A de Pagot foi por 17 a 13.

Com a provável aprovação da convocação do empresário, os integrantes da CPI esperam dar uma injeção de ânimo nos trabalhos da comissão. Esta semana foi considerada perdida pela CPI, pois a maior parte dos depoentes optou por ficar calada. E, os que falaram, pouco acrescentaram às investigações.

Ao longo da semana, a CPI serviu mais uma vez para palco de disputa política entre PT e PSDB. Os tucanos acusam o relator Odair Cunha de ser “parcial”, ao afirmar que há provas de que integrantes do governo do tucano Marconi Perillo (Goiás) integravam o esquema criminoso de Cachoeira. Já os petistas alegam que o PSDB quer tapar o sol com a peneira ao não aceitar o envolvimento do governo tucano com o contraventor.

‘Perseguição’. Nesta quinta-feira, 28, Perillo engrossou o coro dos descontentes com a condução dos trabalhos da CPI por Odair Cunha: o governador se disse vítima de “perseguição política” por parte do relator. Marconi afirmou que Cunha “não pode ser cabo de chicote de ninguém” e tem de agir “como relator isento”. Irritado, Cunha reagiu: “Não vou me intimidar com qualquer tipo de declaração, de qualquer pessoa”. E afirmou que “continuará investigando a organização criminosa”.

“Infelizmente, esta organização criminosa está no governo de Goiás. Espero do governador que ele colabore com a investigação, que as pessoas que são submetidas às ordens dele ou serviram ao seu governo venham aqui, colaborem conosco e que ele coloque as Polícias Civil e Militar do Estado dele para combater a contravenção. É o que eu espero dele”, disse Cunha.

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,cpi-do-cachoeira-prepara-convocacao-de-cavendish-na-proxima-semana,893078,0.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: