Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Palocci vai receber 106 mil reais do governo por que teria ficado sem trabalhar após sair do governo Dilma @g1politica

leave a comment »

INEXPLICÁVEL: Difícil explicar e muito complicado de acreditar. Palocci está recebendo, por conta do período em que ficou impedido de trabalhar  (são quatro meses pela atual legislação). Esta quarentena existe para evitar o tráfico de influências ou o conflito de interesses, que nada mais é do que usar informações privilegiadas da administração federal a fim de beneficiar empresas privadas e assim lucrar. No país da “piada pronta” vamos ter que explicar para o contribuinte que Palocci saiu por ter aumentado MUITO seu patrimônio com uma consultoria que, suspeita-se, fazia tráfico de influências. Agora, este que saiu por que não ter aumentado 20x seu patrimônio fazendo tráfico de influêncis, ou seja, usando informações privilegiadas da administração federal para ganhar dinheiro, ganha 106 mil reais pois não pôde exercer seu “tráfico de influências” por 4 meses. Em países onde se coibe com mais severidade a tráfico de influências o período de quarentena pode durar anos em que as pessoas que fizeram parte da administração federal NÃO podem exercer cargos em empresas privadas havendo “conflito de interesses”(ou seja, onde elas possasm usar as informações de governo para beneficiar as empresas). Mas o fato, que não tem graça alguma e é muito mal explicado, é que outros ministros também têm consultorias, inclusive o da justiça na própria área da justiça. Não menos absurdo é vermos um ex-ministro da justiça defendendo um criminoso corruptor de parlamentares e adminstradores do governo, defendendo um cliente que cometeu estes atos justamente em uma administração da qual ele fez parte e agora defende: exemplo clássico de “conflito de interesses” e fato profundamente degradante das nossas instituições como a advocacia, o estado de direito e a presumida a isenção dos administradores públicos. 

Palocci receberá R$ 106 mil do governo por tempo que ficou parado

Ex-ministro foi exonerado após revelação de que multiplicou patrimônio.
Valor se refere a quatro meses de quarentena imposta após saída.

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu nesta segunda-feira (2) autorizar o pagamento de quatro meses de salário ao ex-ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. No total, ele terá direito de receber R$ 106.892,52. O montante corresponde à quarentena, período que ficou impedido de trabalhar, após deixar o governo, em junho de 2011.

Quarentena é o período de interdição de quatro meses, contados a partir da data de exoneração, no qual a autoridade fica impossibilitada de trabalhar em determinadas áreas. É vetado, segundo o Código de Conduta da Alta Administração Federal, que autoridades usem em atividades profissionais ou empresariais informações privilegiadas a que tinham acesso quando estavam em cargo público.

Palocci deixou a chefia da Casa Civil no dia 7 de junho, após reportagem do jornal “Folha de S.Paulo” segundo a qual ele teve o patrimônio aumentado em 20 vezes entre 2006 e 2010. Na época, o salário bruto que Palocci recebia como ministro era de R$ 26.723,13, mesmo valor pago atualmente aos ministros. Não haverá correção monetária.

A assessoria de imprensa do Ministério do Planejamento confirmou que Palocci ainda não havia recebido o valor da quarentena.

“Todo ministro de Estado faz parte do conselho de governo, mas o chefe da Casa Civil especificamente faz parte de vários conselhos e fica impedido de atuar naquelas áreas durante os quatro meses, então tem direito a remuneração”, explicou Sepúlveda Pertence.

A quarentena não é obrigatória e cabe à Comissão de Ética decidir se há existência de conflito de interesses. Os cargos em que geralmente há esse conflito estão nos conselhos de governo e comitês, além da direção de agências reguladoras.

Esta não é a primeira vez que a Comissão de Ética lida com processos envolvendo Palocci. O colegiado já aplicou duas censuras éticas a ele – a primeira devido à locação de um imóvel em São Paulo que, segundo denúncias, estava registrado em nome de um “laranja”, e a segunda devido à omissão em sua Declaração Confidencial de Informações (DCI) que era sócio de uma empresa de consultoria.

Fonte: http://g1.globo.com/politica/noticia/2012/07/palocci-recebera-r-106-mil-do-governo-por-tempo-que-ficou-parado.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: