Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Mais imposto para importados. A voracidade tributária só aumenta. #enquete #participe

with one comment

Os contribuintes brasileiros são os mais massacrados do mundo. Sem saber quanto pagam, quando pagam ou para que o dinheiro é usado são vitimados pela falta de transparência, mais um dos sintomas do apagão ético de um (des)governo ocupado demais com o projeto de poder de um grupo que não tem limites éticos e que se instalou no comando do país atropelando leis, garantias constitucionais e os direitos humanos mais básicos, como o direito a usufruir do resultado econômico de seu trabalho. Este tipo de regime tem nome: DITADURA.

Mais impostos, dificultando a vida de quem tenta produzir dentro do Brasil que restringe a entrada de matérias primas. Planejar e fomentar o desenvolvimento definitivamente não é um talento do (des)Governo Lula/Dilma. Mais impostos só aumentam o custo Brasil, reduzem a competitividade de nossas empresas e criam bolhas de mercado especulativo. Vale a pena lembrar que o desenvolvimento experimentado pelo Brasil nos últimos tempos é devido ao contexto da economia mundial que, em parte, até com a crise nos favorece. O governo brasileiro já é um dos mais vorazes arrecadadores do mundo, e paradoxalmente, um péssimo prestador de serviços públicos, visto os números decepcionantes do saneamento básico, da educação fundamental e da saúde. Segue a reportagem da Folha de São Paulo que noticia o aumento de impostos sobre os importados no país que já ostenta o Iphone mais caro do mundo. 

Governo vai aumentar o imposto de mais cem produtos importados

O secretário-executivo da Camex (Câmara de Comércio Exterior), Emílio Garófalo, disse nesta quinta-feira (27) que até meados de outubro definirá o critério que será usado para formular uma nova lista de produtos estrangeiros que terão alíquota de importação elevada.

A primeira lista, com cem itens, entrará em vigor na segunda-feira (1º). Garófalo estima que a segunda lista deverá levar cerca de seis meses para ser elaborada e também deverá ser formada por cerca de cem produtos.

“Devemos soltar uma resolução para que os setores produtivos que estejam se sentindo atingidos [por importações mais baratas] digam quais são os produtos, aí reunimos o grupo de trabalho que ficará mais seis meses olhando essas importações nos últimos três anos e o efeito na inflação e na cadeia produtiva”, disse o secretário.

Ele disse que, mesmo que o governo aumente o imposto novamente, o Brasil não terá problemas junto à OMC (Organização Mundial do Comércio) porque ainda tem muita margem frente ao limite de 35% estabelecido pelo órgão.

“A OMC estabelece limites, e a maior parte das nossas alíquotas estão abaixo do limite da OMC”, disse Gerófalo durante o Enaex (Encontro Nacional de Comércio Exterior), que ocorre no Rio de Janeiro até amanhã. “Temos espaço. A gente pega alíquotas de 12%, 18% e sobe para 25%.”

MUDANÇAS NA LISTA

O secretário-executivo da câmara disse que mesmo a lista que entra em vigor na segunda-feira ainda pode ter ajustes porque, depois de anunciada, sempre há descontentamento de alguns setores.

Um exemplo foi uma reclamação ouvida por ele durante o Enaex de um empresário da Clarisse Cosméticos, de Santa Catarina, cujo aço utilizado na fabricação das suas embalagens é feito em pouco volume no Brasil. Com o aumento da alíquota, o produto brasileiro deverá aumentar de preço. Garófalo prometeu estudar o problema.

“É sempre assim, quando satisfaz de um lado, não agrada do outro. Aí vamos fazendo ajustes”, disse.

CAMEX

A Camex (Câmara de Comércio Exterior) é um órgão ligado ao Mdic (Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior). Ela é composto por um conselhos de ministros, pelos comitês executivo de gestão e de financiamento e garantia às exportações, além de um conselho consultivo do setor privado.

A câmara atua na defesa de interesses comerciais brasileiros, na facilitação do comércio exterior, no financiamento e na garantia às exportações, em logística e nas negociações internacionais, além de ter o poder de alterar a TEC (Tarifa Externa Comum), tarifa comum para as importações de países do Mercosul.

Autora: DENISE LUNA DO RIO DE SÃO PAULO
Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1160198-governo-vai-aumentar-o-imposto-de-mais-cem-produtos-importados.shtml

Anúncios

Written by onyxlorenzoni

setembro 27, 2012 às 5:51 pm

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Dilma! Muito bom ver o trabalho dessa “senhorita” <;

    João Algusto

    junho 29, 2015 at 9:49 am


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: