Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

O apagão moral anulou a confiabilidade do governo federal #energia #apagão @Estadao

leave a comment »

(imagem compartilhada do blog ucho.info)

Apagão da energia elétrica, apagão dos combustíveis, apagão da saúde, apagão da educação infantil, na verdade estes apagões são o sintoma do apagão moral que infestou por completo a administração federal aparelhada, partidarizada e a serviço de um projeto de poder que não se sintoniza com o interesse público e que não tem compromisso com o cidadão contribuinte.  Quando o filho de Zé Dirceu nos pergunta “Ter vergonha do que?” isto é emblemático da mentalidade que vige no grupo que hoje comanda o Brasil. O importante para este grupo é ter muito dinheiro para gastar em campanhas bilionárias, colocar afiliados de seu partido e dos partidos aliados em cargos bem remunerados nas empresas da qual o governo é sócio, criar muitos cargos nos ministérios para acomodar uma enorme quantidade de afiliados. Não existe salinha em Brasília que não tenha um CC companheiro ou companheira para contemplar a incompetência petista e intermediar os negócios com o governo. O TCU em relatório de junho deste ano já havia alertado para o quadro alarmante da energia. Neste relatório o TCU mencionou repetidamente problemas nas concessões do setor elétrico, apontava também para a falta de planejamento; ainda não haviam sido definidas as diretrizes que norteariam a renovação de contratos que expiram em 2015. Estes contratos envolvem 37 das 63 distribuidoras de energia do país, ou seja,  18% de toda a geração de energia elétrica do país e 84% da rede básica de transmissão. O relatório salientava para a falta de diagnósticos e objetivos acurados, com a identificação adequada das necessidades de cada área e das ações que poderiam contribuir para atendê-las. Pelo visto o relatório não chamou muito a atenção do ministério e da “presidenta incompetenta”. O mesmo DNA de inconsequência, falta de responsabilidade que se vê no trato com o setor elétrico se replica em vários outros setores que simplesmente não estão sendo pensados e planejados para que a população, que paga os mais altos impostos das Américas, tenha retorno em serviços pelo dinheiro subtraído compulsoriamente de seu bolso. O PT age como a política fosse um mero jogo de quem tem mais poder e o único foco fosse manter-se no poder. Mas não é isto, em uma democracia o objetivo da política não é a mera disputa, o objetivo deveria ser representar o eleitor e seus interesses. A população, que participa muito pouco deste jogo de disputa pelo poder,  está sendo esquecida, quando na verdade todo o sentido de existir de Estado, dos governos e seus representantes é dar assistência às pessoas que, repita-se, pagaram caro por isso. Esta inversão de valores acaba gerando cenários como o que estamos vendo no Brasil, uma economia pujante com ativos valorizados de forma crescente no mundo todo, mas que não consegue entregar para seus cidadãos hospitais, escolas, estradas, saneamento e energia. Segue a excelente reportagem de Eduardo Rodrigues para a Agência Estado em que o ministro Zimmermann admite que não há confiabilidade no sistema elétrico. Será o sistema que não é confiavel?

Sequência de apagões não é normal, admite Ministério de Minas e Energia

Ministro Zimmermann disse que o sistema elétrico brasileiro é um dos mais seguros do mundo, mas teve diminuição da confiabilidade no último mês

BRASÍLIA – Pela primeira vez, o Ministério de Minas e Energia (MME) admitiu que a sequência de quedas de energia, que têm afetado diversas regiões do País nas últimas semanas, pode não se tratar apenas de coincidências. O ministro interino, Márcio Zimmermann, disse há pouco que esse tipo de evento “não é normal” e que “essas coincidências são menos ainda”. Na madrugada desta sexta-feira, um apagão atingiu estados do Nordeste e do Norte do País.

“Já é a terceira semana seguida em que isso acontece e vamos tomar todas as providências para análise do que ocorreu”, disse o ministro interino ao chegar ao MME para reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), marcada para às 11 horas. Segundo Zimmermann, o problema de hoje ocorreu em uma linha de transmissão da Cemig, entre as cidades de Colinas e Imperatriz, ambas no Maranhão. O problema teria ocorrido, segundo ele, em uma chave seccionadora de um banco de capacitores.

“O sistema elétrico brasileiro é um dos maiores do mundo e é muito seguro, mas tivemos uma diminuição dessa confiabilidade no último mês”, completou o ministro interino. “Estas ocorrências têm sido registradas sempre com uma falha de equipamento e com a não atuação da primeira proteção, levando a eventos de grandes proporções”, concluiu.

Ainda de acordo com Zimmermann, técnicos do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estão se dirigindo para a subestação de Imperatriz para obter mais dados sobre a falha de hoje.

Autor: Eduardo Rodrigues, da Agência Estado
Fonte: jornal O Estado de São Paulo

(compartilhado do resistenciaufscar.blogspot.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: