Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Tarso, levanta as cancelas!

with one comment

1011541_436250159824991_564966875_n (1)Não dá nem para dizer que estou surpreso. O que está acontecendo com as estradas no Rio Grande do Sul era previsível. Os pedágios eram um alvo fácil. Ninguém gosta deles. Todo mundo considerava os pedágios caros e todos nós mantemos o legítimo desejo de que a manutenção e ampliação das rodovias sejam feitas com as toneladas de impostos que já pagamos.

O fim dos contratos era uma oportunidade espetacular. Era a possibilidade de negociar com as concessionárias a partir de uma posição de força. Mas entre renegociar com a iniciativa privada e propor demagogicamente o fim dos pedágios, Tarso não resistiu ao populismo.

De acordo com sua mentalidade soviética, o problema dos pedágios era que as empresas concessionárias visavam o “lucro”. Portanto, sob o controle estatal seria diferente, não há preocupação com lucro, logo é moralmente correto.

A empresa EGR até pode não visar lucro, mas também não visa desempenho, não prima pela qualidade e não dá um retorno mínimo para a população que segue pagando os pedágios.

O pedágio continua lá. Apenas mudou o chefe. Agora os “pedágios do Tarso” cobram menos, mas ficaram mais caros. Isso mesmo. Quem usa a rodovia já percebeu que esse governo criou uma “revolução na economia”. Agora R$ 5,20 é mais caro do que R$ 7,00.

O calculo é simples: elimina-se os serviços de guincho e de socorro mecânico. Elimina-se o serviço de socorro médico. No caso da ERS 287, elimine-se também a manutenção da rodovia. Mantenha-se apenas a arrecadação dos pedágios e acumule-se dois milhões de reais em dois meses, sem prestar nenhum serviço em troca. Isso, de algum modo, deveria soar melhor do que o “aviltante” pedágio que existia antes. Resta, então, uma pergunta. Se não há nenhum serviço, porque se paga o pedágio?

potholeDeixar deteriorar as rodovias expondo os motoristas a prejuízos com seus carros (assista o vídeo 1) e a riscos para sua vida (vídeo 2) e ainda assim arrecadar dois milhões sem prestar qualquer serviço é um acinte moral. Deveríamos estar, de alguma forma, “aliviados” por não haver um empresário ganancioso lucrando com nosso dinheiro. Entretanto, o que se vê é um profundo desrespeito com o cidadão.

Os relatos se multiplicam de pessoas que tiveram prejuízos com para-brisas quebrados, com pneus rasgados e com rodas quebradas. Isso, sem falar no risco de vida resultante de manobras bruscas em ultrapassagens, quando motoristas descobrem uma cratera no meio da manobra.

A EGR argumenta que os buracos provam que o pavimento que a concessionária usava era ruim. Se era mesmo ruim, ainda assim funcionava melhor do que agora. Estranho não?  O que acontece é que estradas precisam de manutenção permanente, o que a EGR não fez.

É muito importante assistir essa reportagem da RBS o final para ver o grau de improviso da operação tapa-buraco. Os funcionários da empresa contratada usam asfalto frio e o compactam com os pés. É chocante ver que nem remendo a EGR sabe fazer.

Os municípios estão tendo que desviar o serviço da SAMU das cidades para atender nas rodovias. Lembre que uma ambulância que está na rodovia não está disponível para a população. Os únicos que estão satisfeitos com o desempenho da EGR são as oficinas mecânicas e as borracharias de beira de estrada.

O mais recente capítulo desse esdrúxulo imbróglio é a ação do Ministério Público de Venâncio Aires pedindo que a Justiça determine a interrupção da cobrança de pedágio na ERS287 até que ocorra “a disponibilização dos serviços, de forma adequada, segura e regular aos usuários”. Entre outras medidas, o Ministério Público pede que a EGR apresente, em 30 dias, um “plano de manutenção” da rodovia e de prestação de socorro a possíveis acidentes.

A EGR está conseguindo a proeza de demonstrar que o preço cobrado pelas concessionárias não era tão abusivo como se dizia. Os pedágios da Dilma nas BRs custam no mínimo R$ 7. Uma viagem Porto Alegre – Rio Grande custa mais de R$ 40  em rodovias federais pedagiadas.  Os pedágios das ERS eram caros, mas funcionavam. Abusivo é pagar R$ 5,2 e não ter nem manutenção, nem serviços. Nessas condições, só tem uma solução: Tarso, levanta as cancelas!

==============================================================

Anúncios

Written by onyxlorenzoni

setembro 11, 2013 às 11:47 am

Publicado em ### artigos

Tagged with , , , , ,

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. O PEDAGIO DO TARSO É PURO POPULISMO, O POVO AINDA SOFRE DA ANTIGA LAVAGEM CEREBRAL COM RELAÇAO AO PT, NÃO TENHO PARTIDO PROCURO VOTAR NO CANDIDATO, PESQUISO,NÃO EXISTEM BOAS RODOVIAS SEM PEDAGIO, MAS TEM SEMPRE OS ILUDIDOS.

    Beatriz Passos

    setembro 20, 2013 at 7:44 am


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: