Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Posts Tagged ‘Correio do Povo

#Mensalão: O mais atrevido e escandaloso esquema de corrupção e desvio de verbas já flagrado no Brasil.

leave a comment »

“O mais atrevido e escandaloso esquema de corrupção e desvio de verbas já flagrado no Brasil” defendeu o procurador geral da república, Sr. Roberto Gurgel, durante sua exposição de motivos na sexta passada. De forma clara, com linguagem simples e objetiva, Gurgel descreveu o modus operandi do esquema para qualquer um entender. Falando em valores vultosos, carros fortes que transportavam dinheiro em espécie vindo do Banco Rural e o envolvimento de altos escalões do governo, do congresso, dos partidos, de bancos e de publicitários famosos. Este dinheiro foi usado para comprar votos de congressistas e turbinar o PT e suas campanhas.
O que Gurgel não mencionou são as conseqüências jurídicas e institucionais de uma máfia instalada dentro do governo a partir de um partido político a frente da cúpula dirigente do país. O que Gurgel descreveu em rede nacional de TV não foi um esquema de desvio de dinheiro vindo de jogo ilegal, ou de tráfico de drogas, ou, ainda, da exploração sexual, ou de qualquer outra atividade à margem da sociedade. Não se trata de uma máfia qualquer, anônima, nas sombras do submundo. Ele nos relatou de um esquema criminoso que funcionou dentro da casa que aprova as leis da República. Este esquema injetou dinheiro em um partido político que estava no comando do país, e que usou estes recursos para desequilibrar eleições em seu favor com campanhas multimilionárias.

Marcos Valério pode pegar mais de 140 anos de prisão
Julgamento do mensalão será retomado nesta segunda-feira no STF

Um dos 38 réus do processo do mensalão que estão sendo julgados pelo Supremo Tribunal Federal, o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza tem diversos outros problemas a serem revolvidos com a Justiça. Acusado de ser o operador do esquema que resultou em um dos maiores escândalos políticos do País, Valério pode ser sentenciado a mais de 140 anos de prisão em razão das dez ações criminais a que responde na Justiça Federal em Minas, além de outros cinco processos criminais na Justiça estadual mineira e outro no Judiciário baiano.

A maioria dessas ações resulta das próprias investigações que deram origem à denúncia do mensalão e que foram desmembradas. Com isso, o Ministério Público Federal (MPF) em Minas já conseguiu duas condenações para o empresário que, juntas, somam 15 anos de prisão. A primeira sentença, dada pela Justiça no ano passado, rendeu seis anos e dois meses de condenação por crime contra o sistema financeiro, mas o MPF recorreu, pedindo o aumento da pena.

A segunda condenação, de fevereiro, é fruto de investigações originadas em torno do mensalão e rendeu mais nove anos e oito meses de prisão ao empresário por sonegação fiscal e falsificação de documento público.

Legislação proíbe apenado de cumprir mais de 30 anos de cadeia

Além de Marcos Valério, foi condenado seu ex-sócio nas agências SMP&B e DNA Cristiano de Mello Paz, que também é réu no mensalão, mas a defesa recorreu e o caso ainda vai ser analisado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Nas duas condenações, o Judiciário concedeu aos acusados o direito de recorrer em liberdade.

Valério ainda enfrenta na Justiça Federal em Minas acusações de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, sonegação fiscal, fraude processual, formação de quadrilha, falsificação de documentos públicos e uso de documentos falsos. Na Justiça mineira, responde ainda a processos por crimes contra a ordem tributária, contra a fé pública e lavagem de dinheiro. Já na Bahia o empresário responde a ação por grilagem de terras e falsificação de documentos e chegou a ficar 12 dias preso no fim do ano passado, em razão das acusações. A legislação brasileira, no entanto, impede que qualquer condenado passe mais de 30 anos na prisão.

Autor: Correio do Povo – 05/08/2012 22:39 – Atualizado em 05/08/2012 22:47

Fonte: http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=451173

Anúncios

Written by onyxlorenzoni

agosto 6, 2012 at 12:36 pm

#DesGoverno: onde está o “pleno-emprego”? (parte 2) @correio_dopovo @democratas

leave a comment »

A estatística é só a ponta do Iceberg das dificuldades de se desenvolver indústrias no Brasil. Falta infra estrutura, a energia e a telefonia são caras, falta pessoal qualificado, e sobram entraves burocráticos e impostos. O que falta para muitos brasileiros é QUALIFICAÇÃO! Estamos importando engenheiros, técnicos industriais, pessoal com qualificação de área tecnológica. Só MAIS QUALIDADE NA EDUCAÇÃO pode garantir o suporte necessário para o desenvolvimento econômico de um país. Nos faltam profissionais de áreas técnicas. Países como a Índia e a Coréia do Sul conseguiram dar saltos econômicos surpreendentes por que investiram nos seus sistemas educacionais e formaram pessoal para pesquisar, planejar, projetar e construir uma ecnomia sólida com raízes na produtividade e não na especulação. Sem educação não se geram oportunidades e a liberdade das pessoa fica comprometida. Lamentavelmente o (des)Governo Dilma prefere a especulação mobiliária, imobiliária, financeira e cambial ao investimento na qualificação dos brasileiros para a geração de empreendimentos e empregos.

Emprego com carteira assinada cai 25,9% no primeiro semestre do ano
Brasil criou pouco mais de 1 milhão de novas vagas no período, aponta Ministério do Trabalho e Emprego

A criação de empregos formais no Brasil teve queda de 25,9% no primeiro semestre de 2012, o que corresponde a cerca de 366 mil vagas a menos no mercado de trabalho. No mesmo período do ano passado, as vagas com carteira assinada somaram 1,4 milhão, tempo que acompanhou o pico de 2010, quando foram criados 1,6 milhão de empregos formais. Em 2012, foram pouco mais de 1 milhão de novas vagas. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Em junho, seguiu-se a tendência de redução ao longo do primeiro semestre. Foram abertos 44% postos formais a menos do que em maio – o equivalente a 121 mil vagas. O setor que mais criou empregos nos primeiros seis meses do ano foi o de serviços, que ofereceu cerca de 469 mil postos, seguido pela construção civil, com aproximadamente 205 mil. A indústria de material de transporte, por outro lado, teve queda equivalente a 3,7 mil vagas.

Os estados com os maiores saldos de criação de empregos formais foram Santa Catarina (5,7 mil vagas), Mato Grosso (37,8 mil) e Distrito Federal (18,4 mil). Alagoas foi o único estado com saldo negativo: 37,5 mil postos formais a menos. De acordo com o MTE, o decréscimo foi resultado da seca que atingiu o setor de cana-de-açúcar.

Fonte: Correio do Povo em 23/07/2012 12:06
Link: http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=446616

Written by onyxlorenzoni

julho 23, 2012 at 4:08 pm

#LULA: É uma coisa horrorosa um ex-presidente se travestir de chantagista @correio_dopovo

leave a comment »

Deputado integrante da CPI ataca PT

Deputado Federal Onyx Lorenzoni durante sessão da CPI DO CACHOEIRA. O único gaúcho nesta CPI. “Eu e meu parceiro de trabalho, o chimarrão gaúcho.” (Foto: Assessoria de Imprensa)

Para o deputado federal Onyx Lorenzoni (Dem), as declarações do ministro do STF Gilmar Mendes estão completamente relacionadas com a CPI de Carlinhos Cachoeira. “Essa CPI só saiu porque o Lula queria constranger os ministros do Supremo Tribunal“, declarou Onyx. O deputado disse ainda que não vê nenhuma necessidade de o ministro inventar o suposto pedido de Lula. “É uma coisa horrorosa um ex-presidente se travestir de chantagista“, afirmou, salientando que não se surpreende com a atitude do ex-presidente já que acredita que Lula foi o grande beneficiário do esquema do mensalão. “Minha dúvida é zero de que o Lula tenha estruturado e participado do esquema. Ele feudalizou seu governo para que cada ministério tivesse licença do governo para cometer irregularidades“, acusou.

A CPI, que iniciou há cerca de um mês, deve dar passos importantes essa semana, pois começará a receber os primeiros dados da quebra de sigilo bancário e telefônico, segundo informou Onyx, único gaúcho que integra a CPI. “Estamos quebrando o sigilo de 14 pessoas e de 11 empresas“, destacou.

Para o deputado, essa CPI tem todas as condições para dar resultado e não terminar em “pizza”, a exemplo da CPI dos Correios, que, segundo Onyx, também teve uma fase conturbada, mas não terminou mal como a CPI do mensalão. “O que determina uma CPI são os últimos dois meses“, destacou o deputado, apontando que a comissão parlamentar de inquérito que investiga Carlinhos Cachoeira e suas conexões ainda deve ter, pelo menos, mais cinco meses de duração, caso não seja prorrogada para 11. “CPI é aquela velha história: a gente sabe como começa, mas nunca sabe como termina“, lembra o deputado, frisando que acredita no envolvimento do governo federal nos esquemas de Carlinhos Cachoeira. “Eu espero que termine muito mal para o governo Lula, onde começaram os esquemas, e para o governo Dilma, onde os esquemas foram descobertos“, pontuou o parlamentar.

Fonte: http://www.correiodopovo.com.br/Impresso/?Ano=117&Numero=241&Caderno=0&Noticia=427197

Written by onyxlorenzoni

maio 28, 2012 at 9:40 am

%d blogueiros gostam disto: