Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Posts Tagged ‘discurso do Onyx

Ninguém pode esperar resultado diferente quando faz tudo igual.

with 2 comments

O Brasil acabou de se livrar, com muito custo, de um governo que diariamente atacava o bolso do brasileiro das mais variadas e sujas maneiras. E a Operação Lava-Jato, que faz bem para o Brasil e faz mal para a bandidagem, joga luz e transparência talvez sobre a maior delas, a mistura entre partido e governo, responsável pela infestação de corruptos e incompetentes no Governo Federal, que empurravam mentiras e se serviam da população brasileira.

O PT montou o seguinte tripé: corrupção, incompetência e mentiras. Esse é o tripé do capítulo mais triste da história política brasileira nos últimos 40 anos. E não resta nenhuma dúvida de que Lula é um psicopata e, além de psicopata, um falastrão que produziu uma tragédia de 13 milhões de desempregados, inflação, queda do PIB, queda do IDH.

Estamos livres do lulopetismo, mas ainda vai levar muito tempo para cicatrizar e desintoxicar o Brasil. E o Brasil precisa fazer isso da forma mais rápida possível, com a ajuda da sociedade brasileira e de todos os que estão no governo ou fora dele, para que não se continue recorrendo, Sr. Michel Temer, às práticas perdulárias do governo petista que acabou de ser afastado do poder. É preciso lembrar aos governantes de ontem e aos governantes de hoje que ninguém tem o direito de se servir das pessoas.

Há, hoje, uma série de questões que preocupam muito em relação ao governo Temer. Primeiro, ninguém pode dizer que é contra a reforma da previdência, porque nós precisamos fazer ajustes no sistema previdenciário. O problema é que a proposta apresentada pelo governo é mais do mesmo. Falta transparência nos números, falta a separação entre o que é previdência social e o que é assistência social. Quando se vai analisar, vê-se que o Regime Geral de Previdência é equilibrado: teve superávit consecutivo de 2009 a 2015. Teve déficits, é verdade, de 2001 a 2008, mas o sistema funciona e é equilibrado. Ele se desequilibra porque há mistura indevida entre o que é previdência e o que é assistência social.
E o que faz o Sr. Temer e seu governo? Terrorismo puro! Aliás, essa era uma prática recorrente dos governos petistas. E essa tática, governo Temer, precisa ser abandonada.

Além disso, a novidade da última semana foram os aumentos de impostos ou tributos, como alguns técnicos do governo dizem. Mas o que eles estão fazendo, na verdade, é metendo a mão no bolso e na bolsa do trabalhador e da trabalhadora brasileira, num país que já toma 40% de tudo o que o cidadão e a cidadã produzem. Chega de solução simplista dos mesmos técnicos de transferir às pessoas a conta da sua incompetência e do seu desgoverno.
O presidente Temer precisa governar o seu governo, dar o exemplo, cortar mordomias, reduzir ministérios, cartões corporativos, mostrar verdadeiramente para o cidadão que está tentando fazer algo neste país.

Por fim, eu não votei em Temer. Quem votou na Dilma é que votou no Temer. Meu partido faz parte da base, mas eu defendi internamente que nós o apoiássemos, sem ter cargos. Fui voto vencido. Sou um democrata e respeito a decisão. Continuo no Democratas porque aqui eu tenho a liberdade de me expressar. E, para mim, a liberdade é valor muito caro.

Passei os últimos 14 anos, nesta Casa, combatendo os governos petistas e os seus associados, que levaram o país a essa crise profunda. Sinto-me à vontade para cobrar uma atitude diferente do Governo Temer, cobrar que haja transparência, que se coloque cada coisa no seu lugar e que a conta não recaia no colo dos mais pobres. Não façam como os governos petistas fizeram. Não brinquem com a vida dos brasileiros. O Brasil precisa de um governo que lhe restitua a esperança, mas, acima de tudo, que respeite os brasileiros e as brasileiras. (Discurso do deputado Onyx Lorenzoni na tribuna da Câmara Federal em 28.03.2017)

 

Anúncios

Written by onyxlorenzoni

março 28, 2017 at 11:30 am

Os brasileiros e as brasileiras nunca mais aceitarão ser enganados

with 5 comments

Discurso do Deputado Onyx Lorenzoni, às 14h56min de sábado, dia 16 de abril de 2016, na mais longa sessão da história da Câmara Federal. Durante mais de 40 horas e feitos 246 discursos, os deputados discutiram o parecer para abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.  No domingo, com quórum de 511 parlamentares, apenas dois não compareceram, foi votada e aprovada a instauração do processo por 367 votos a favor e 137 contra.

img20160416185446804419MED“A primeira palavra desta tribuna é contigo, Lula. Tu te lembras do dia 13 de setembro de 2010, na campanha da Dilma, sobre um caminhão em Joinville?
Lula disse: “Precisamos extirpar o DEM da política brasileira!”.
Anota esses nomes, Lula: Abel Mesquita Jr., Alberto Fraga, Alexandre Leite, Carlos Melles, Claudio Cajado, Efraim Filho, Eli Corrêa Filho, Elmar Nascimento, Felipe Maia, Francisco Floriano, Hélio Leite, Jorge Tadeu Mudalen, José Carlos Aleluia, Juscelino Filho, Mandetta, Marcelo Aguiar, Marcos Rogério, Marcos Soares, Mendonça Filho, Misael Varella, Missionário José Olimpio, Moroni Torgan, Onyx Lorenzoni, Pauderney Avelino, Paulo Azi, Professora Dorinha Seabra Rezende, Rodrigo Garcia, Rodrigo Maia e Sóstenes Cavalcante. Esses, Lula, foram os combatentes do bem e os heróis do DEM.
Desde 1º de janeiro de 2003, quando tu assumiste o poder, nós estivemos numa oposição firme ao teu projeto, porque, desde sempre, nós somos completamente diferentes. Nós respeitamos a Constituição. A nossa diferença é como praticamos e pensamos a democracia. Para nós, um valor; para ti e tua gangue, um instrumento de poder e fortuna.
Lula, desonraste a confiança do povo brasileiro! A partir de amanhã, pelo trabalho do Democratas, o teu projeto de poder vai acabar e tu estarás ao alcance do Dr. Sérgio Moro e dos jovens promotores de Curitiba, que resgataram a dignidade e a esperança do povo brasileiro.
Como dizem na minha terra, Lula, deu pra ti!
Agora é contigo, Dilma.
Eu poderia ficar aqui por muito tempo, Deputados, listando toda a sujeira promovida pelos Governos de Dilma, da ELETROBRAS ao DNIT, do BNDES aos fundos de pensão, o petrolão, as denúncias do líder do Governo, Delcídio do Amaral. Roubaram e deixaram roubar, enquanto enganavam as pessoas, com um mundo virtual, paralelo, que só existe na cabeça dos petistas, na propaganda do PT e de seus governos.
O que tu nunca entendeste, Dilma, é que o povo brasileiro te deu uma oportunidade para governar e não uma autorização para iludir, mentir e roubar.
Desde a Carta Magna, as democracias modernas se esforçam para limitar o poder dos governantes, porque esse é um princípio fundamental para defender o bem mais precioso dos cidadãos do mundo todo, que é a sua liberdade.
Com as tuas pedaladas, tentaste roubar esse patrimônio dos brasileiros. Ao quebrar a Lei de Responsabilidade Fiscal, Dilma, destruíste, por um ato de vontade exclusivamente teu, um patrimônio que traz segurança aos brasileiros.
Há 60 anos, a nossa legislação prevê o crime de responsabilidade. Paulo Brossard de Souza Pinto, há 50 anos, ensinou-nos o caminho do impeachment. Miguel Reale Júnior, Hélio Bicudo e Janaina Paschoal fizeram o pedido, e aqui está o relatório Jovair, que vai ser aprovado por ampla e absoluta maioria de mais de 370 votos.
Dilma, acabou! Se te resta, Dilma, alguma dignidade, renuncia, antes que o processo chegue ao Senado Federal, para trazer um pouco de paz a esse povo que tu tanto agrediste com a tua prepotência, com a tua arrogância e com a tua incompetência!
A minha terceira palavra, senhoras e senhores, é direcionada aos gaúchos, às gaúchas e aos brasileiros. Sabem o que nos dá legitimidade para estar aqui neste momento? O maior movimento de massas que já aconteceu no mundo. Seis milhões de brasileiros foram às ruas para pedir o fim deste Governo corrupto, enganador e mentiroso.
Por vocês, brasileiros e brasileiras, estamos aqui, legitimados, e com a Constituição na mão cumpriremos amanhã o nosso dever de dar um basta nessa quadrilha e nesse Governo que infelicita a Nação.
O último recado é àqueles que chegarão ao poder: tenham bem claro que os brasileiros e as brasileiras nunca mais aceitarão ser enganados! A cidadania está na mão das pessoas, o poder está na mão dos brasileiros. Amanhã, a esperança, que foi roubada pelo PT, com a graça de Deus, retornará, e nós poderemos dizer: viva o Brasil e viva os brasileiros! “

Written by onyxlorenzoni

abril 19, 2016 at 4:27 pm

Jabor no Estadão: O Brasil está com ódio de si mesmo

leave a comment »

Recomendo a leitura do artigo de Arnaldo Jabor, publicado no Estadão de hoje. É muito preciso. Em fevereiro, fiz pronunciamento na Câmara Federal sobre essa cizânia que é semeada todos os dias pelo PT.  Confira o vídeo no final do post.

O Brasil está com ódio de si mesmo

O Brasil está irreconhecível. Nunca pensei que a incompetência casada com o delírio ideológico promoveria este caos. Há uma mutação histórica em andamento. Não é uma fase transitória; nos últimos 12 anos, os donos do poder estão a criar um sinistro “espírito do tempo” que talvez seja irreversível. A velha “esquerda” sempre foi um sarapatel de populismo, getulismo tardio, leninismo de galinheiro e agora um desenvolvimentismo fora de época. A velha “direita”, o atraso feudal de nossos patrimonialistas, sempre loteou o Estado pelos interesses oligárquicos.

A chegada do PT ao governo reuniu em frente única os dois desvios: a aliança das oligarquias com o patrimonialismo do Estado petista. Foi o pior cenário para o retrocesso a que assistimos.

Antes dessa terrível dualidade secular, a mudança de agenda do governo FHC por sorte criou um pensamento mais “presentista”, começando com o fim da inflação, com a ideia de que a administração pública é mais importante que utopias, de que as reformas do Estado eram fundamentais. Medidas simples, óbvias, indutivas, tentaram nos tirar da eterna “anestesia sem cirurgia”. Foi o Plano Real que tirou 28 milhões de pessoas da pobreza e não este refrão mentiroso que os petistas repetem sobre o Bolsa Família ou sobre o PAC imaginário.

Foi um período renegado pelo PT como “neoliberal” ou besteiras assim, mas deixou, para nossa sorte, algumas migalhas progressistas.

Tudo foi ignorado e substituído pelo pensamento voluntarista de que “sujeitos da história” fariam uma remodelagem da realidade, de modo a fazê-la caber em suas premissas ideológicas. Aí começou o desastre que me lembra a metáfora de Oswald de Andrade, de que “as locomotivas estavam prontas para partir, mas alguém torceu uma alavanca e elas partiram na direção oposta”.

Isso causa não apenas o caos administrativo com a infraestrutura morta, como também está provocando uma mutação na psicologia e no comportamento das pessoas. O Brasil está sendo desfigurado dentro de nossas cabeças, o imaginário nacional está se deformando.

Há uma grande neurose no ar. E isso nos alarma como a profecia de Lévi-Strauss de “que chegaríamos à barbárie sem conhecer a civilização”. Cenas como os 30 cadáveres ao sol no pátio do necrotério de Natal, onde os corpos são cortados com peixeiras, fazem nossa pele mais dura e o coração mais frio. Defeitos e doçuras do povo, que eram nossa marca, estão dando lugar a sentimentos inesperados, dores nunca antes sentidas. Quais são os sintomas mais visíveis desse trauma histórico?

Por exemplo, o conceito de solidariedade natural, quase ‘instintiva’, está acabando. Já há uma grande violência do povo contra si mesmo.

Garotos decapitam outros numa prisão, ônibus são queimados por nada, com os passageiros dentro, meninas em fogo, presos massacrados, crianças assassinadas por pais e mães, uma revolta sem rumo, um rancor geral contra tudo. O Brasil está com ódio de si mesmo. Cria-se um desespero de autodestruição e o País começa a se atacar.

Outro nítido efeito na cabeça das pessoas é o fatalismo: “É assim mesmo, não tem jeito não”. O fatalismo é a aceitação da desgraça. E vêm a desesperança e a tristeza. O Brasil está triste e envergonhado.

Outro sintoma claro é que as instituições democráticas estão sem força, se desmoralizando, já que o próprio governo as desrespeita. Essa fragilização da democracia traz de volta um desejo de autoritarismo na base do “tem de botar para quebrar!”. Já vi muito chofer de táxi com saudades da ditadura.

A influência do petismo também recriou a cultura do maniqueísmo: o mal está sempre no outro. Alguém é culpado disso tudo, ou seja, a ‘media conservadora’ e a oposição.

A ausência de uma política contra a violência e a ligação de muitos políticos com o tráfico estimula a organização do crime, que comanda as cadeias e já demonstra uma busca explícita do horror. A crueldade é uma nova arte incorporada em nossas cabeças, por tudo que vemos no dia a dia dos jornais e TV. Ninguém mata mais sem tortura. O horror está ficando aceitável, potável.

O desgoverno, os crimes sem solução, a corrupção escancarada deixam de ser desvios da norma e vão criando uma nova cultura: a cultura da marginalidade, a “normalização” do crime.

Uma grande surpresa foi a condenação da Copa. Logo por nós, brasileiros boleiros. Recusaram o ‘pão e circo’ que Dilma/Lula bolaram, gastando mais de 30 bilhões em estádios para “impressionar os imperialistas” e bajular as massas. Pelo menos isso foi um aumento da consciência política.

Artistas e intelectuais não sabem o que pensar – como refletir sem uma ponta de esperança? Temos aí a “contemporaneidade” pessimista.

Cria-se uma indiferença progressiva e vontade de fuga. Nunca vi tanta gente falando em deixar o País e ir morar fora. As mutações mentais são visíveis: nos rostos tristes nos ônibus abarrotados, na rápida cachaça às 6 da manha dos operários antes de enfrentar mais um dia de inferno, nos feios, nos obesos, no desânimo das pessoas nas ruas, no pessimismo como único assunto em mesas de bar.

Vimos em junho passado manifestações bacanas, mas sem rumo; contra o quê? Um mal-estar generalizado e sem clareza, logo escrachado pelos black blocs, a prova estúpida de nosso infantilismo político.

É difícil botar a pasta de dente para dentro do tubo. Há uma retroalimentação da esculhambação generalizada que vai destruindo as formas de combatê-la. Tecnicamente, não estamos equipados para resolver as deformações que se acumulam como enchentes, como um rio sem foz.

E o pior é que, por trás da cultura do crime e da corrupção, consolida-se a cultura da mentira, do bolivarianismo, da preguiça incompetente e da irresponsabilidade pública.

O Brasil está sofrendo uma mutação gravíssima e nossas cabeças também. É preciso tirar do poder esses caras que se julgam os “sujeitos da história”. Até que são mesmo, só que de uma história suja e calamitosa.

Written by onyxlorenzoni

maio 6, 2014 at 10:23 am

Hienas políticas que vivem da corrupção e dos maus feitos #ministeriodaagricultura

leave a comment »

Onyx Lorenzoni defende ministro da Agricultura Mendes Ribeiro

 

O deputado Onyx Lorenzoni (Democratas-RS) discursou no plenário da Câmara dos Deputados hoje (13) a favor da conduta do ministro Mendes Ribeiro no comando do Ministério da Agricultura. O parlamentar criticou o movimento de, segundo ele “aves de rapina da política”, que querem retirar Mendes Ribeiro do posto.

Em discurso no plenário da Câmara Federal, nesta tarde (13), o deputado Onyx Lorenzoni (Democratas-RS) defendeu a trajetória do ministro Mendes Ribeiro no comando da pasta da Agricultura.  Lorenzoni fez um apelo a presidente Dilma Rousseff para que não se esqueça da capacidade de trabalho do deputado gaúcho e de sua estatura moral e ética diante de um ministério que já sofreu várias baixas em meio a uma série de denúncias de corrupção.

“Um homem de uma estatura moral inatacável e reconhecida por todos, Mendes Ribeiro foi afetado por uma das mais terríveis enfermidades, que é o câncer, igual a José de Alencar e tal qual a presidente Dilma venceu a doença ao custo de fragilidade física, mas nunca com fragilidade moral e ética e sempre com compromisso com o Brasil. Lamentavelmente, as “aves de rapina” que existem na sua “base aliada” tentam criar uma situação para que as hienas políticas que vivem da corrupção e dos maus feitos possam tentar remover do Ministério da Agricultura um homem de elevada estatura moral  e uma história dedicada ao Brasil”, afirmou Onyx Lorenzoni.

E concluiu: “Presidente Dilma, respeitosamente como adversário político, lembro que hoje o Ministério da Agricultura tem um homem digno, trabalhador e correto. Não permita que as hienas politicas vençam levando o governo a cometer uma injustiça com a Agricultura brasileira”.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Discurso na votação do veto da distribuição dos royalties do petróleo

leave a comment »

É muito conveniente apagar da história os fatos que não se quer que sejam divulgados. #liberdade

leave a comment »

TRUCULÊNCIA vs. LIBERDADE

A liberdade de expressão, bem como o direito que os deputados têm de denunciar, de levar ao público a verdade, não vão ser calados com ofensas, tapas ou arrancando o microfone da mão de quem está falando. A forma como os deputados petistas reagiram à presença do painel que mostrava o ano de 2005 e o escândalo do mensalão revela a verdadeira face do PT ; que é marcada pela intolerância, arrogância, arbitrariedade e falta de respeito pela liberdade de expressão, pelo pluralismo de ideias. O governo Lula/Dilma, famoso por acobertar e conviver com corruptos e sua corrupção, quer, à força,anular da história do Brasil o ano de 2005. É muito conveniente apagar da história os fatos que não se quer que sejam divulgados. Não é este o Brasil que queremos; de intolerância, de truculência e de falta de liberdade. O que aconteceu ontem no Congresso não foi uma briga de picuinhas, ou  um bate boca qualquer, a não ser que venhamos a reduzir a luta pela liberdade de expressão a uma mera “picuinha” e a política a um “bate boca” de esquina. Certamente ao PT interessa este reducionismo dos fatos. O que aconteceu foi uma clara demostração do que os petistas são capazes para impor a sua versão. É bom que a imprensa e os historiadores fiquem atentos: se os petistas são capazes de arrancar o meu microfone, ao vivo, em rede nacional de TV, o que,então, seriam capazes de fazer, na privacidade dos gabinetes, com as estatísticas do país, com o números de nossa economia? O que seriam capazes de fazer para que a história seja escrita de acordo com a sua cartilha ideológica? O meu compromisso é com os eleitores, é com as pessoas do Rio Grande do Sul. Qual o compromisso de quem quer extirpar e calar a oposição custe o que custar? O fortalecimento da democracia e a punição de corruptos não é o foco do PT e seus comparsas, com certeza. O que aconteceu ontem no Congresso, protagonizado pelos líderes do PT, não difere em nada do que foi feito com a blogueira cubana Yoani Sanchez pela militância do PT e de partidos da base do governo. Estão desesperados e não querem que a verdade sobre o que acontece no Brasil seja divulgada ou criticada. Segue a reportagem do Jornal do Comércio de Porto Alegre e o l ink do G1 com os vídeos veículados no Jornal Nacional ontem a noite. 

CLIQUE AQUI E VEJA OS VÍDEOS DO G1 REGISTRANDO OS MOMENTOS DE VIOLÊNCIA CONTRA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO ONTEM NO CONGRESSO.

Link: http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/02/protesto-do-dem-em-exposicao-do-pt-gera-tumulto-no-congresso.html

(Fonte: JORNAL DO COMÉRCIO)

(Fonte: JORNAL DO COMÉRCIO)

%d blogueiros gostam disto: