Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Posts Tagged ‘julgamento do mensalão

Não vamos ser coniventes com a mentira. 2005 Existiu, sim. @veja

with one comment

A verdade deve doer muito para o PT. Fazem de tudo para negá-la, para maquiá-la, para fazer parecer que a miséria acabou, que as pessoas tem emprego, saúde, educação e comida na mesa. Não vamos ser coniventes com a mentira, com os esquemas que querem nos empurrar garganta abaixo uma verdade que não existe, que não faz parte da vida das pessoas. Dizer que quem ganha mais de R$ 292 por mês é classe média muda a vida das pessoas? Dizer que o Rio São Francisco vai ser transposto acaba com a seca nordestina? Dizer que vai construir 6427 creches e entregar só 20, diminiu o desespero das mães que trabalham por uma vaga na creche. Dizer que investe em saúde, sem enviar os recursos de milhares de municípios, reduz a fila no postão? Esta é a realidade do governo da petista Dilma, ela faz um discurso que não consegue por em prática, até mesmo por falta de competência. A presidende do Brasil inaugura até intenção de fazer estrada, hospital e metrô, mas as obras não andam, não saem do chão. O grande recorde deste governo é a arrecadação, que mais uma vez, neste mês, superou o ano anterior acima da inflação. Queremos um Brasil de verdade, da verdade  e pela verdade. Segue a reportagem da Veja desta semana. 

(Fonte: Veja)

(Fonte: Veja)

Anúncios

É muito conveniente apagar da história os fatos que não se quer que sejam divulgados. #liberdade

leave a comment »

TRUCULÊNCIA vs. LIBERDADE

A liberdade de expressão, bem como o direito que os deputados têm de denunciar, de levar ao público a verdade, não vão ser calados com ofensas, tapas ou arrancando o microfone da mão de quem está falando. A forma como os deputados petistas reagiram à presença do painel que mostrava o ano de 2005 e o escândalo do mensalão revela a verdadeira face do PT ; que é marcada pela intolerância, arrogância, arbitrariedade e falta de respeito pela liberdade de expressão, pelo pluralismo de ideias. O governo Lula/Dilma, famoso por acobertar e conviver com corruptos e sua corrupção, quer, à força,anular da história do Brasil o ano de 2005. É muito conveniente apagar da história os fatos que não se quer que sejam divulgados. Não é este o Brasil que queremos; de intolerância, de truculência e de falta de liberdade. O que aconteceu ontem no Congresso não foi uma briga de picuinhas, ou  um bate boca qualquer, a não ser que venhamos a reduzir a luta pela liberdade de expressão a uma mera “picuinha” e a política a um “bate boca” de esquina. Certamente ao PT interessa este reducionismo dos fatos. O que aconteceu foi uma clara demostração do que os petistas são capazes para impor a sua versão. É bom que a imprensa e os historiadores fiquem atentos: se os petistas são capazes de arrancar o meu microfone, ao vivo, em rede nacional de TV, o que,então, seriam capazes de fazer, na privacidade dos gabinetes, com as estatísticas do país, com o números de nossa economia? O que seriam capazes de fazer para que a história seja escrita de acordo com a sua cartilha ideológica? O meu compromisso é com os eleitores, é com as pessoas do Rio Grande do Sul. Qual o compromisso de quem quer extirpar e calar a oposição custe o que custar? O fortalecimento da democracia e a punição de corruptos não é o foco do PT e seus comparsas, com certeza. O que aconteceu ontem no Congresso, protagonizado pelos líderes do PT, não difere em nada do que foi feito com a blogueira cubana Yoani Sanchez pela militância do PT e de partidos da base do governo. Estão desesperados e não querem que a verdade sobre o que acontece no Brasil seja divulgada ou criticada. Segue a reportagem do Jornal do Comércio de Porto Alegre e o l ink do G1 com os vídeos veículados no Jornal Nacional ontem a noite. 

CLIQUE AQUI E VEJA OS VÍDEOS DO G1 REGISTRANDO OS MOMENTOS DE VIOLÊNCIA CONTRA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO ONTEM NO CONGRESSO.

Link: http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/02/protesto-do-dem-em-exposicao-do-pt-gera-tumulto-no-congresso.html

(Fonte: JORNAL DO COMÉRCIO)

(Fonte: JORNAL DO COMÉRCIO)

Para cobrir os supergastos do governo Dilma precisa de muito dinheiro, que sai do bolso de quem trabalha. #impostosabusivos

leave a comment »

impostos_alem_do_razoavelPara cobrir seus supergastos, obras sem licitação, desvio do rio São Francisco, escandalosos esquemas de desvios de verbas, 25 mil CCs, 39 ministérios, ajuda a amigos socialistas e comunistas no mundo todo precisa muito dinheiro. Como o governo não produz nada este dinheiro acaba saindo do bolso de quem trabalha, do orçamento das famílias. Só tem um jeito de baixar juros, impostos e reduzir o famoso “custo Brasil”, reduzindo os gastos do governo, investindo no que é muito prioritário para a população e evitando toda forma de desperdício de recursos públicos, quanto mais desvio de recursos públicos. Mas nem mesmo o dinheiro desviado no mensalão, que enricou muita gente da companheirada, está sendo cobrado de volta. O AGU, Dr. Luis Inácio Adams, engavetou o processo que pede o reembolso para os tesouro nacional dos valores desviados. Ai não tem imposto que chegue para tanta conta mal feita. Segue a reportagem do ESTADÃO sobre o recorde de arrecadação do mês de janeiro: A arrecadação federal atingiu em janeiro o valor recorde de 116 bilhões de reais, aumento real de 6,59 por cento em relação ao mesmo mês do ano anterior. 

(Fonte: ESTADÃO)

(Fonte: ESTADÃO)

Fonte: ESTADÃO

A Década do PT ou a Década Perdida?

leave a comment »

10_anos_de_pt_chargePossivelmente as únicas agendas que o PT cumpre com mais rigor são aquelas ligadas a propaganda política, a presença em palanques. Estes 10 anos do PT no poder mostraram claramente que tipo de DNA é replicado sempre na prática deste partido. Vimos o desrespeito sistemático a constituição, o desmantelamento dos fundamentos da democracia, a permanente confusão entre público e privado, maldades com pensionistas e aposentados, o sucatemanto das forças de segurança, a morosidade absurda para que obras públicas fossem concluídas, e principalmente, os mais escandalosos esquemas de desvio de verbas públicas já flagrados em solo brasileiro. Lula, quando eleito no primeiro mandadato tinha aglutinado a força política para fazer reformas fundamentais, entre elas a reforma política, a reforma tributária e a reforma agrária. O que vimos foi um perigoso aparelhamento que transforma o Brasil no país dos CCs, só na esplanada por volta de 25 mil cargos mudam conforme o governo, o financiamento de campanhas e a obtenção de dinheiro para estes campanhas virou um mercado de doações e lavagem de dinheiro. Os impostos do Brasil são os mais altos das Américas, entre os mais altos do mundo e quando consideramos o retorno que o governo dá pelo mais de um trilhão e meio de reais retirado dos bolsos dos contribuinte (quase metade do PIB brasileiro) vemos o caos no saneamento básico, a falta de atenção a educação fundamental e hospitais com corredores abarrotados de pacientes a espera de remédios, procedimentos e atenção. O PT, que prometia reforma agrária, só fez fomentar a guerra no campo e o obscurantismo tecnológico. Permanentemente envolvidos com explicações sobre a saúde dos nossos rebanhos o que temos é falta de assistência ao homem do campo, que se vira sozinho para vacinar e controlar a saúde de seus animais. Segurança, educação e saúde foram relegados a segundo plano. Adequação da infra estrutura serviu basicamente para se deitar e rolar com desvios, aditamentos e contratos sem licitação em desvios estimados por volta de 80 bilhões de reais por ano. Justamente quando os ventos sopraram a favor da economia brasileira, com a valorização dos commodities agrícolas e metálicos, o que vimos foi o desperdício de uma oportunidade histórica de saltarmos para o mundo do desenvolvimento ser rapinada por corruptos, intervencionistas de carteirinha e pessoas interessadas no enriquecimento ilícito associadas a políticos que só focaram em sua permanência no poder. Não tenho dúvida, a década do PT foi a década perdida mais cara de nossa história. Abaixo segue a reportagem do Jornal do Comércio sobre os preparativos que o PT faz para celelbrar seus 10 anos no poder. Quantos mais teremos que ter até que se perceba o enorme dano que este grupo causa ao Brasil?

(Fonte: Jornal do Comércio, compartilhado do Facebook de Macnoll Brasil Verdade)

(Fonte: Jornal do Comércio, compartilhado do Facebook de Macnoll Brasil Verdade)

Ditames e desmandos sem questionamentos #MPF

with one comment

Por que interessa ao governo, cuja a marca forte é a corrupção, reduzir as possibilidades de investigação acerca do uso inadequado de verbas públicas? Não existe uma justificativa razoável  para retirar do MP sua função de investigação. Os líderes do PT e do governo Dilma articulam claramente para gerar mais impunidade, para que seus mensaleiros fiquem impunes, para blindar as maracutaias descumunais que acontecem dentro de ministérios e orgãos do governo. Não precisa ser especialista em política para entender que as instituições estão sendo deterioradas para que o projeto de poder do grupo a frente do governo brasileiro possa impor seus ditames e desmandos sem questionamentos.  Segue a reportagem da Folha UOL sobre o posicionamento da CNBB contrário a que se subtraia a possibilidade do MP investigar.

Limitar poder de investigação do MP é 'atentado' e 'retaliação', diz Gurgel (Foto: G1)

Limitar poder de investigação do MP é ‘atentado’ e ‘retaliação’, diz Gurgel (Foto: G1)

CNBB se posiciona contra tirar poder de investigação do Ministério Público

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) saiu em defesa do Ministério Público e se posicionou contra a proposta de emenda à Constituição que tira os poderes de investigação do órgão.

Em novembro, a Comissão Especial da Câmara aprovou uma proposta que altera a Constituição e exclui o poder de investigação do Ministério Público.

Para a CNBB, a proposta é “danosa”. “A importância do Ministério Público em diversas investigações é fundamental para o combate eficaz da impunidade que grassa no país”, diz a entidade, em nota emitida nesta quinta-feira (7).

Segundo a CNBB, “não se deve privar a sociedade de nenhum instrumento ou órgão cuja missão seja garantir a transparência e a segurança do povo”.

A entidade ainda questionou a motivação de o Congresso justificar vedar investigações do Ministério Público. “No momento em que os valores e as convicções democráticas da sociedade brasileira passam por uma preocupante crise, custa-nos entender a razão de tal vedação”.

A comissão que aprovou a proposta de eliminação do poder de investigação do Ministério Público é composta por sua maioria de deputados ligados a setores da polícia. O relator da proposta, deputado Fábio Trad (PMDB-MS), apresentou um texto em que mantinha o poder do Ministério Público para atuar em crimes contra a administração pública, praticados por políticos e/ou agentes públicos. O Ministério Público também poderia atuar nas investigações contra organizações criminosas.

Uma emenda apresentada pelo deputado Bernardo de Vasconcellos Moreira (PR-MG), aprovada pela maioria, eliminou essas atribuições do MP e atribuiu exclusivamente às polícias Federal e Civil a competência para a investigação criminal.

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, considerou como um “atentado” ao Estado democrático a aprovação da proposta por parte do Congresso que acaba com o poder de investigação da Ministério Público.

A proposta aguarda votação no plenário da Câmara.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1227546-cnbb-e-contra-tirar-poder-de-investigacao-do-ministerio-publico.shtml

justica_stf_corruptos_vergonha

Written by onyxlorenzoni

fevereiro 8, 2013 at 3:39 pm

Fica claro que o PT não pretende parar de promover a roubalheira, o aliciamento e a compra de apoio #jantar470

leave a comment »

(Charge compartilhada do novoblogdobarata.blogspot.com)

(Charge compartilhada do novoblogdobarata.blogspot.com)

SEM RETRATAÇÃO

Repita uma mentira várias vezes que ela parecerá verdade. Esta frase já foi atribuída por diversos analistas à atitude do PT em relação a seus mensaleiros e corruptos condenados. Ao contrário do que afirmam os membros do PT, os personagens do governo Lula; Dirceu, Genoíno, Cunha, Gushiken, Delúbio, e os outros comparsas do esquema do mensalão; não são heróis, não estavam a serviço do povo e o que fizeram, suas quadrilhas, o desvio de dinheiro, são unicamente crimes graves contra a ordem democrática e um desrespeito total pelo bem público e pelos recursos que se retiram do bolso do contribuinte para promover o bem público. Estes corruptos não passam de traidores da República. Quando a juventude do PT organiza um jantar para levantar fundos que serviriam a defesa de seus condenados fica claro que o PT não pretende parar de promover a roubalheira, o aliciamento espúrio e a compra de apoio para fazer prevalecer seu projeto de poder. Não existe retratação alguma diante da  sociedade pelos crimes e desvios de verbas públicas promovidos dentro do partido e em benefício de seus membros. Ao contrário do arrependimento, da retratação e do compromisso de não mais cometer este tipo de desvio o que vemos é a afirmação clara de que o que foi feito estava correto, e portanto, pode ser repetido. De forma clara o PT está incentivando a violação das leis e da moral em favor de seu projeto de poder.  É evidente que estamos diante de um grupo que deliberadamente promove a  desobediência civil, a desordem e o desrespeito a moral. Até quando os brasileiros irão aceitar que um grupo que desobedece a lei e rouba o contribuinte esteja no comando de governos? Seguem reportagens compartilhadas do Estadão e da Folha de São Paulo sobre a janta promovida pela juventude do PT. 

Ato pró-condenados do mensalão tem mais convite vendido que participante
Juventude do PT de Brasília promoveu jantar para pagar multas de petistas envolvidos no processo; das 150 vendas, somente cerca de 70 compareceu

BRASÍLIA – O jantar promovido pela Juventude do PT de Brasília para ajudar a pagar as multas aplicadas pelo Supremo Tribunal Federal a petistas condenados no mensalão teve baixo quórum. Dos 170 convites oferecidos, 150 foram vendidos até o fim do evento. No entanto, compareceram cerca de 70 pessoas à Galeteria Gaúcha, restaurante localizado em um dos barros nobres da cidade. Nenhuma delas de expressão na sigla.

Com ingressos de R$ 100, R$ 200, R$ 500 e R$ 1 mil, o PT arrecadou pelo menos R$ 15 mil – levando em conta só o preço mínimo. O valor total, contudo, não foi informado. Do total levantado, serão retirados os custos do jantar – R$ 46 por pessoa, inclusos o buffet e bebida não alcoólica.

A iniciativa beneficia o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro Delúbio Soares e os deputados José Genoino (SP) e João Paulo Cunha (SP), condenados a pagar, juntos, R$ 1,8 milhão.

Para um dos organizadores, Pedro Henrichs, porém, o valor não é o mais importante. A intenção era espalhar a iniciativa pelo País, ideia que já parece ter dados frutos. “O pessoal do Rio Grande do Sul vai promover um evento semelhante na segunda quinzena desse mês”, afirmou.

Apesar do pouco movimento, uma moradora da região que soube do jantar pelo noticiário, decidiu fazer um protesto silencioso. A advogada Marília Gabriela Ferreira de Faria, de 31 anos, chegou à porta do restaurante com um recado escrito em uma folha de papel: “Querem ajudar seus amigos? Dividam com eles parte da pena restritiva de liberdade”.

Ela classificou a iniciativa do jantar como imoral, apesar de saber que não é ilegal. “Quem ajuda bandido também está contribuindo para o crime”, disse. O cartaz foi deixado na porta do restaurante, até que um dos militantes presentes retirou a placa.

Marthius Sávio Lobato, advogado do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato – um dos condenados pelo STF – foi uma das presenças mais marcantes da noite. Lobato afirmou ter comparecido a convite do PT Brasília, não tendo contribuído como a arrecadação. No discurso ele ressaltou que não houve desvio de recursos públicos no mensalão. “Direito e Justiça não podem ser separados. O processo não terminou. Há batalhas a serem enfrentadas”, afirmou.

O diretor regional da CUT, Cícero Rola, disse que comprometeria 10% da sua renda familiar ou deixaria de pagar a prestação da casa para ajudar Dirceu e Delúbio.

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,ato-pro-condenados-do-mensalao-tem-mais-convite-vendido-que-participante-,985728,0.htm

(Foto compartilhada da Folha de São Paulo on-line)

“Esta advogada é das nossas e ela não estava solitária protestando não, ela representou todos nós e os 20 do MASP, que deram as caras e mostraram o protesto contra toda esta bandalheira que o PT vem promovendo com o nosso país… Eles falam que nós éramos 20 na Paulista, mas fizemos barulho na mídia internacional e estes ABESTADOS tiraram do bolso para pagar as contas de BANDIDOS MENSALEIROS E TRAIDORES DA PÁTRIA, foram vendidos 150 convites, que variaram de R$ 100 a R$ 1.000 o que, com isso, levou a uma arrecadação mínima de R$ 15 mil… Ou seja, 150 ABESTADOS incluindo o palmério dória que aparece sentado em uma das fotos de costas com camisa preta, PAGARAM para demonstrar apoio ao PT… ” TEXTO DE CIDADÃO INDIGNADO COLHIDO NO FACEBOOK.
Foto: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1216628-pt-
(Foto compartilhada da Folha de São Paulo on-line)

Comprar, aliciar e corromper eram parte do plano petista para garantir maioria e manutenção do poder a qualquer preço. #mensalão @JC_RS

leave a comment »

A ORIGEM

Corre o ano 182 da Independência e 115 da República, o presidente Lula divide o poder e tudo começa. Manda alterar a regra secular do protocolo da presidência. A partir de então não seria mais o ministro da Justiça o segundo a ser chamado; mas, sim, o chefe da Casa Civil, o plenipotenciário primeiro-ministro da era petista. Não haveria mais dúvida sobre quem manda. Primeiro Lula, depois Zé Dirceu. No mesmo ano, Lula assina o Decreto 4.799, que determina que todos os contratos de publicidade do governo só possam ser executados com o aval de Luiz Gushiken, o todo poderoso China; terceiro na pirâmide de poder petista. Estava lá, eu era deputado federal em primeiro mandato. Vi Waldomiro Diniz atuando nas sombras do plenário. Nada era modificado sem que o “homem do Zé” fosse ouvido. Testemunhei Waldomiro Diniz de celular em riste mandando deputados da base “calarem a boca” porque “não é isto que o ministro quer”. Era astuto, ardiloso, imperial e arrogante como seu chefe. Depois vieram as fitas do Cachoeira, a propina para o “Petequeiro dos Correios”, a briga de Roberto Jeferson e a denúncia do mensalão. Ao mesmo tempo Gushiken pilotava com mãos de ferro as verbas de publicidade e os fundos de pensão das estatais, e indicava Henrique Pizzolato para diretor de marketing do Banco do Brasil.

Na CPI dos Correios, Pizzolato conta que foi até Gushiken pedir autorização para liberar R$ 23 milhões antecipados do Banco do Brasil para as empresas de Valério. Palavras de Gushiken: “assina, faz que é bom”. Esta foi a primeira parcela de dinheiro público que irrigou o mensalão e levou o STF a condenar Pizzolato por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato. Lula estruturou seu governo em dois pilares de comando: Zé Dirceu e Gushiken eram os gerentes. Comandavam com rígida disciplina para atender aos desejos de Lula e seu sonho de hegemonia. Comprar, aliciar e corromper eram parte do plano petista para garantir maioria e manutenção do poder a qualquer preço. Após o julgamento da Ação 470 no Supremo, tudo ganha forma e clareza. O mensalão foi o instrumento para manutenção de poder escolhido e organizado por Lula, Zé Dirceu e Gushiken com a participação de Genoino, Delúbio e Silvio Pereira, e com a cumplicidade de Marcos Valério e outros. Tal como uma organização mafiosa, as ações partiam do Capo e, através de seus gerentes, ganhavam permeabilidade e efetividade. Lamentavelmente, a vida real imita a ficção, como nas histórias das máfias, o “Capo” sempre escapa.

Autor: Onyx Lorenzoni – Deputado federal/DEM

Fonte: http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=113917

(Fonte: Jornal do Comércio)

(Fonte: Jornal do Comércio)

%d blogueiros gostam disto: