Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Posts Tagged ‘Maracutaia

Para cobrir os supergastos do governo Dilma precisa de muito dinheiro, que sai do bolso de quem trabalha. #impostosabusivos

leave a comment »

impostos_alem_do_razoavelPara cobrir seus supergastos, obras sem licitação, desvio do rio São Francisco, escandalosos esquemas de desvios de verbas, 25 mil CCs, 39 ministérios, ajuda a amigos socialistas e comunistas no mundo todo precisa muito dinheiro. Como o governo não produz nada este dinheiro acaba saindo do bolso de quem trabalha, do orçamento das famílias. Só tem um jeito de baixar juros, impostos e reduzir o famoso “custo Brasil”, reduzindo os gastos do governo, investindo no que é muito prioritário para a população e evitando toda forma de desperdício de recursos públicos, quanto mais desvio de recursos públicos. Mas nem mesmo o dinheiro desviado no mensalão, que enricou muita gente da companheirada, está sendo cobrado de volta. O AGU, Dr. Luis Inácio Adams, engavetou o processo que pede o reembolso para os tesouro nacional dos valores desviados. Ai não tem imposto que chegue para tanta conta mal feita. Segue a reportagem do ESTADÃO sobre o recorde de arrecadação do mês de janeiro: A arrecadação federal atingiu em janeiro o valor recorde de 116 bilhões de reais, aumento real de 6,59 por cento em relação ao mesmo mês do ano anterior. 

(Fonte: ESTADÃO)

(Fonte: ESTADÃO)

Fonte: ESTADÃO

Anúncios

O que temos para comemorar em 10 anos de PT no poder? #decadaroubada

leave a comment »

Esta é uma das perguntas que serão debatidas hoje 21h35min no Conversas Cruzadas da TVCOM. Participe pelo Twitter @TVCOMRS e @onyxlorenzoni

10-anos-de-pt-no-poder-por-nani-539x420

 

Cachoeira curtindo uma cervejinha gelada numa praia paradisíaca #mesintoumpalhaço

leave a comment »

(Compartilhado do humorpolitico.com.br)

(Compartilhado do humorpolitico.com.br)

Como será que um cidadão japonês se sentiria se pagasse os mais altos impostos do mundo e tivesse que ver mafiosos, em julgamento e sob investigação, que articulam um desvio de verbas públicas bilionário, curtindo uma cervejinha gelada numa praia paradisíaca? Tenho certeza que os brasileiros se sentem humilhados e feitos de palhaço. Pelo menos é assim que me sinto ao ver  em um lindo balneário baiano este sujeito cujo nome foi emprestado a uma das mais conturbadas e controvertidas CPMIs, que se auto denomina o “garganta profunda” do Governo Dilma, que é figura conhecida do submundo do jogo ilegal, que foi aliciado pela Máfia da Estrela para junto com Fernando Cavendish, da Delta (a maior empreiteira do PAC) operar o mais oneroso esquema de desvio de verbas públicas já flagrado neste país, um esquema no mínimo 3 vezes maior do que o mensalão e que, só nos documentos enviados a CPMI do Cachoeira, se identificou ter passado para contas de empresas laranjas quase meio bilhão de reais vindos dos cofres públicos. Onde está o respeito pelo cidadão, pela moralidade? Segue a reportagem do G1 sobre a curtição de Cachoeira na praia.

Cachoeira e Andressa passam lua de mel na Bahia
Bicheiro e a noiva se casaram em Goiânia no dia 28 de dezembro.
Cachoeira, condenado pela Justiça, está livre graças a habeas corpus.

O bicheiro Carlinhos Cachoeira, que foi solto após ser beneficiado com um habeas corpus em 11 de dezembro, passa a lua de mel com Andressa Mendonça na Bahia. Cachoeira e Andressa se casaram no dia 28 de dezembro em uma cerimônia no condomínio de luxo onde moram, em Goiânia.

Cachoeira e Andressa foram fotografados com amigos na área da piscina da pousada Barra Bella em Barra Grande, na Península de Maraú, no sábado (5). No entanto, o casal não está hospedado nesta pousada. Moradores da região informaram que eles estariam hospedados no resort Kiaroa, que não confirma e diz que não dá informações sobre seus hóspedes. De acordo com o resort, as diárias variam entre R$ 1.250 e R$ 3.150 em janeiro e fevereiro.

Cachoeira foi preso pela Polícia Federal em 29 de fevereiro do ano passado, quando foi deflagrada a Operação Monte Carlo, que investigava a máfia dos jogos de azar e suas ligações com políticos e empresários. Apontado pela PF como o líder da quadrilha, Cachoeira ficou nove meses na prisão.

No dia 21 de novembro, ele foi liberado com um habeas corpus, mas teve que retornar à prisão no dia 7 de dezembro por ter sido condenado a 39 anos no processo referente à Monte Carlo pelos crimes de peculato, corrupção, violação de sigilo e formação de quadrilha. No dia 11 de dezembro, ele foi beneficiado com um novo habeas corpus e foi solto.

Cachoeira foi investigado também por outra operação policial, a Saint-Michel, que é um desdobramento da Monte Carlo. Na Saint-Michel, a polícia investigou a participação do grupo de Cachoeira na tentativa de fraudar uma licitação para o serviço de bilhetagem eletrônica no transporte público do Distrito Federal. Por essa acusação, o bicheiro foi condenado pelo Tribunal de Justiça do DF a cinco anos de prisão no regime semiaberto. Também em relação a essa condenação há um habeas corpus que lhe garante a liberdade.

Ao longo dos nove meses que passou preso, Cachoeira prometeu publicamente que se casaria com a noiva, Andressa Mendonça, assim que fosse libertado. Uma das ocasiões em que ele mencionou o casamento foi no tribunal, durante uma das audiências do processo Monte Carlo na Justiça Federal em Goiânia.

Fonte: G1
Fonte: http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/01/cachoeira-e-andressa-passam-lua-de-mel-na-bahia.html

(Fonte: G1)

(Fonte: G1)

Lula sempre soube de tudo e sempre participou de tudo #mensalão

with 2 comments

Eu não tenho nenhuma dúvida de que esta investigação deva ser aberta pelo Ministério Público Federal. As informações que Marcus Valério traz na tentativa de ter alguma vantagem pelo instituto da delação premiada são gravíssimas, são gravosas, e dão respaldo a tudo aquilo que aqueles que conheceram o esquema do mensalão de perto, como membro da CPI dos Correios e sub-relator das normas de combate a corrupção, eu não fiquei com nenhuma dúvida de que Lula sempre soube de tudo e sempre participou de tudo. Na condenação dos 40 ladrões sempre faltou o Ali-Babá, que a gente sabia, reconhecia e hoje tem a confirmação.

Onyx Lorenzoni quer punição para Lula

O deputado federal Onyx Lorenzoni (Democratas do Rio Grande do Sul) reafirmou a necessidade da abertura de um inquérito para investigar o ex-presidente Lula, acusado de participar do esquema do mensalão. (Fonte: Assessoria de Imprensa)

(Compartilhado do blog esmaelmorais.com.br)

(Compartilhado do blog esmaelmorais.com.br)

 

 

Delta recebeu mais de R$ 884 milhões do governo federal, é maior empreiteira do PAC #laranja #deltagate #pizzanão

leave a comment »

delta_lavagem_de_dinheiro

Por que as obras do Brasil são empacadas????

Não me considero um rebelde, mas não posso aceitar que o relatório da CPI, feito pelo deputado petista Odair Cunha, ignore as oitivas e as informações enviadas para a CPMI. Não podemos calar diante do que me parece o maior esquema de corrupção já flagrado no Brasil, um esquema que supera em muitas vezes o mensalão e envolve governos de todas as esferas em praticamente todo o território nacional. Isto tem que ser investigado e trazido à tona para que a opinão pública saiba por que as obras do Brasil são empacadas. O Brasil já foi capaz de construir uma capital em 4 anos, hoje em 10 anos não consegue reformar aeroportos, manter estradas e erguer viadutos. As informações enviadas a CPMI do Cachoeira são parte da explicação sobre por que as obras do Brasil são tão caras e lentas. Uma ponte no Brasil chega a custar 200 vezes mais do que em outros países. O brasileiro paga altos impostos e não consegue retorno por eles por que está havendo um desvio gigantesco de recursos, e o governo quer abafar o caso. Segue a reportagem da Agência Senado compartilhada pelo portal Brasil247. 

CPI: ONYX É O PRIMEIRO REBELDE CONTRA ODAIR

Deputado Onyx Lorenzoni (DEM) é o primeiro a protocolar voto em separado na CPI do Cachoeira. Reunião para votação do relatório final de Odair acontece na próxima terça. Onyx diz que documento apresenta-se fora de foco e também afirma que CPI não aprofundou nas relações mantidas entre a construtora Delta e governo federal

A CPI mista que investiga as relações criminosas de Carlinhos Cachoeira vai se reunir na próxima terça-feira (11) para votar o relatório final do deputado Odair Cunha (PT-MG). O primeiro voto em separado já foi protocolado na secretaria da comissão pelo deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), insatisfeito com a condução dos trabalhos por parte da relatoria.

Para Lorenzoni, a maioria na CPI “acovardou-se” ao não permitir o avanço nas investigações sobre o esquema de desvio de dinheiro público com a participação da construtora Delta.

Em seu voto em separado, o parlamentar do DEM alega que o relatório de Odair Cunha, apesar de ter mais de 5 mil páginas, apresenta-se fora de foco e totalmente dissociado da farta quantidade de provas que chegou à comissão.

Seria necessária uma atitude proativa da comissão para perceber que, mais do que o sr. Carlos Cachoeira, o grande problema a ser enfrentado pela CPMI seria o de aprofundar o exame das relações entre a Delta e os governos de todas as esferas”, informa o voto em separado.

Onyx Lorenzoni destacou em seu texto que em 2011 a Delta recebeu mais de R$ 884 milhões do governo federal, tornando-se a maior empreiteira do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Segundo ele, dados provenientes de quebras de sigilo revelam uma série de operações suspeitas, ocorridas principalmente em meses eleitorais.
Apoio

A necessidade de investigação de um grupo de empresas consideradas de fachada e que teriam recebido dinheiro da construtora Delta também tem sido reivindicada pelos senadores Pedro Taques (PDT-MT) e Randolfe Rodruigues (PSOL-AP). Este último, inclusive, também já anunciou que apresentaria um voto em separado, com o resultado da investigação paralela feita por sua assessoria técnica.

Polêmica

O deputado Odair Cunha leu um resumo de relatório numa reunião tumultuada no dia 23 de novembro. Pressionado, mudou seu texto e retirou o pedido de investigação contra o procurador-geral, Roberto Gurgel, e o indiciamento de cinco jornalistas, entre os quais, Policarpo Júnior, da Veja em Brasília.

As divergências são muitas. Integrantes do PSDB, por exemplo, não concordam com a recomendação do relator pelo indiciamento do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e dizem considerar o relatório um instrumento de ataque político.

Odair Cunha não comenta o teor do texto a ser votado, mas a assessoria dele informou que o deputado tem conversado com integrantes da CPI, discutindo possíveis sugestões ao seu documento.

Na última reunião da CPI, ele disse que as sugestões poderiam ser enviadas pelos parlamentares até o dia da leitura, mas destacou que tem prerrogativa para aceitá-las ou não. A votação está marcada para as 10h15, na sala 2 da Ala Nilo Coelho.

Pontos polêmicos do relatório de Odair Cunha, com votação prevista para 11/12:

* Ministério Público: Pedido de investigação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel desagradou a vários parlamentares. O relator sugeriu ao Conselho Nacional do Ministério Público que apure a possível omissão dele em relação à Operação Vegas, conduzida pela Polícia Federal.

* Jornalistas: Também desagradou a parte dos parlamentares o indiciamento do jornalista da Veja Policarpo Júnior por formação de quadrilha. Para o relator, ele teria “extrapolado o limite da relação entre fonte e jornalista”.

* Laranjas: Quase meio bilhão foi repassado pela construtora Delta a empresas consideradas laranjas, e a CPMI só quebrou o sigilo de 20% delas.

* Requerimentos: Os trabalhos da comissão terminaram e mais de 600 requerimentos de convocação e quebras de sigilo nem sequer foram analisados.

* Governadores: Apesar da proximidade entre o dono da Delta, Fernando Cavendish, e do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), não houve investigação sobre o assunto.

* Cavendish: Foi indiciado apenas por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. O relatório não lista outros crimes que teriam sido cometidos pelo dono da Delta, que sequer teve o sigilo bancário quebrado.

* Contas no exterior: Carlinhos Cachoeira teria contas fora do país, fato que não chegou a ser apurado pela comissão.

* Caixa 2 do PT: O ex-diretor do Dnit, Luiz Antônio Pagot confirmou que atuou junto a empreiteiras para pedir recursos para campanha do PT, mas o assunto não foi levado adiante pela comissão, para revolta de opositores do governo.

Autor: Agência Senado

Fonte: http://www.brasil247.com/pt/247/goias247/87418/CPI-Onyx-%C3%A9-o-primeiro-rebelde-contra-Odair.htm 

Rosemary deve falar sobre o que fazia no Gabinete da Presidente? #enquete #falarose

leave a comment »

#falarosemary #batomdesuperbonder

#falarose sem #batomdesuperbonder

Rosemary Noronha não fala, não é indiciada, está a sombra de uma blindagem inexplicável. Ela, e outros que atuavam com ela, devem explicações sobre a fábrica de pareceres técnicos que se formou dentro do Gabinete da Presidencia. Uma parte da explicação sobre a absurda paralisia de nossas agências reguladoras pode ser revelada se Rosemary falar, talvez até consigamos trazer a luz da opinião pública como se gerou pela articulação criminosa de uma quadrilha dentro do governo o maior aumento no preço das passagens aéreas já vista na história deste país. Muitas perguntas estão sem resposta e certamente um escândalo dessas proporções, que atinge todos os poderes, merece uma CPMI, que mesmo com limitações, tem o poder de trazer ao parlamento, para todos verem, as pessoas que precisam nos contar como enriqueceram operando esquemas de corrupção debaixo dos olhos da presidente que posa de faxineira da corrupção. Passaram batom de super bonder na boca de Rosemary, ela precisa falar. Compartilhe e retuite #falarose sem #batomdesuperbonder

PARTICIPE DE NOSSA ENQUENTE

Participa da Campanha #FALAROSE, compartilha e retuita, todos queremos saber o que Rose tem a dizer, sem #batomdesuperbonder.

Participa da Campanha #FALAROSE, compartilha e retuita, todos queremos saber o que Rose tem a dizer, sem #batomdesuperbonder.

Written by onyxlorenzoni

dezembro 6, 2012 at 12:51 pm

Por que Rosemary não foi indiciada como quadrilheira? #falarosemary

leave a comment »

ONYX LORENZONI QUER CPI PARA INVESTIGAR NOVAS DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO NO GOVERNO

Os detalhes da operação Porto Seguro da Polícia Federal foram discutidos na Comissão de Segurança Pública da Câmara, que recebeu o ministro da Justiça. O deputado Onyx Lorenzoni (Democratas do Rio Grande do Sul) defende a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar as novas denúncias de corrupção no governo. (Fonte: Assessoria de Imprensa)

Link do YouTube: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=x1WklXXlkgI

(Degravação do vídeo) “A polícia federal, e o próprio ministro da justiça, devem estar surpresos com o alcance da operação Porto Seguro. Ela revela uma situação de tráfico de influência que perpassa vários organismos do governo federal. Não entendo como essa secretária que tinha um superpoder que permitiu a organização e articulação de uma quadrilha dentro do gabinete da presidência foi poupada de ser indiciada como quadrilheira. A transação dela era permanente com os irmãos. Portanto, este processo mereceria uma CPMI, para que trouxéssemos ao Congresso Nacional as pessoas que tem explicações a dar para o país. Uma caso com tal repercução que mereceria uma CPMI, para que nós pudéssemos entender por que o presidente Luis Ignácio da Silva bancou, e por que a presidente Dilma aceitou manter uma pessoa capaz de construir um esquema de corrupção que perpassa todos os poderes da república. Segue a reportagem do Ucho.info sobre a tentativa de furar a blindagem feita a Rosemary Noronha.”

%d blogueiros gostam disto: