Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Posts Tagged ‘mensalão

A turma do contra

with 2 comments

15884550242_2cfba8bd7d_zSer oposição no Brasil não é uma tarefa simples. Na maioria das vezes, ser oposição significa também ser minoria. Diferente de outros países, no Brasil, o governo normalmente detém também a maioria no Congresso. Isso é resultado do governismo desenfreado que faz parte da nossa cultura política. Poucos partidos com maior convicção ideológica resistem ao poder de atração dos cargos do governo. O tal “presidencialismo de coalisão” é apenas o nome pomposo para a prática do adesismo, e dê-lhe mensalão, petrolão e outros que tais.

A oposição precisa enfrentar estigmas que nossa sociedade mantém sobre seu papel. De um modo geral, a oposição é entendida como um grupo de políticos que foi derrotado nas urnas e que faz tudo o que pode para atrapalhar o governo. Isso forma a imagem de que são amargos, ressentidos e que são, enfim, a “turma do contra”.

Recebemos 51 milhões de votos. Quando um líder da oposição fala, fala em nome de 51 milhões de brasileiros. Ser de oposição não é ser do contra, é acreditar em um projeto diferente, é lutar por um novo caminho para o país.

Muitos projetos e decisões tomadas pelo governo petista são ruins e precisam ser combatidos. Veja um exemplo recente. Lula correu atrás e a Copa do Mundo veio para o Brasil. Ali nascia uma parceria singular: o lulopetismo aliado aos interesses da FIFA. Nesta época, o TCU já alertava para o superfaturamento das obras da Petrobras e tentava estancar a sangria. Qual foi a resposta da dupla Lula/Dilma estimulada pelos e-mails de Paulo Roberto Costa? Apresentaram no Congresso Nacional o RDC (Regime Diferenciado de Contratações) sob o argumento de agilizar as obras da Copa do Mundo e das Olimpíadas. O RDC fragiliza a Lei de Licitações e afrouxou os controles e o combate à corrupção. Hoje, ele é usado para tudo: postos de saúde, escolas, presídios, nas obras do PAC e etc.

Da tribuna da Câmara, contraditei o governo. Eu alertava: “estão propondo abrir a porteira da corrupção. O RDC é licença para roubar”. Mas os alertas da oposição não foram ouvidos pela maioria da base aliada. O pretexto da “agilidade” com o dinheiro público venceu. O contribuinte perdeu e paga a conta da farra. O “Clube do Bilhão da Petrobras”, curiosamente, é o mesmo das obras da Copa, algumas até hoje não concluídas e também do PAC 1, PAC 2 e PAC 3. Por isso é importante uma oposição atuante, vigilante, corajosa, para, no mínimo, denunciar os desvios e a roubalheira passada, presente e futura. É lícito supor que o esquema do “Clube do Petrolão” pode ter sido usado nas obras da Copa.

É uma grande fragilidade de nossa democracia que a importância de uma oposição forte ainda não tenha sido completamente compreendida. Mas o cenário está mudando. As forças de oposição saíram fortalecidas das urnas, depois de sobreviver à campanha mais suja da história desse país.

Sou oposição a esse governo por ver nele poucas ações nas quais concorde. O governo petista tem grandes ambições autoritárias e muitas ações antidemocráticas. Combato com plena convicção seu ímpeto bolivariano e as orientações do Foro de São Paulo que ele tenta aplicar.

A “turma do contra”, como a oposição é chamada, é fundamental para a democracia, para a proteção das pessoas e das nossas instituições. Os 51 milhões de brasileiros que rejeitaram o projeto petista têm o direito, e nós parlamentares de oposição temos o dever, de defender um outro caminho para o nosso amado Brasil.

Written by onyxlorenzoni

novembro 27, 2014 at 9:17 am

Onyx Denuncia: o mensalão nunca acabou

leave a comment »

O deputado Onyx Lorenzoni (Democratas-RS) afirmou nesta quarta-feira (17/9) que o esquema de corrupção na Petrobras mostra que o mensalão petista nunca terminou. Durante sessão hoje da CPMI que apura as irregularidades na estatal, o parlamentar apresentou uma linha do tempo em que o ex-diretor da empresa, Paulo Roberto Costa, um dos principais operadores do esquema, foi indicado pelo ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, condenado no processo do mensalão e apontado como chefe do esquema. E os dados já apurados revelam a participação de personagens em comum aos dois esquemas criminosos.

“Ficou muito claro que o mensalão não acabou. Conseguimos apresentar uma linha de tempo que demonstra claramente que Paulo Roberto chegou em 2004 à diretoria de Abastecimento da Petrobras com amém de José Dirceu e suportado à época pelo deputado José Janene. Os mesmos personagens que estavam na lavagem do dinheiro das operações do Marcos Valério (operador do mensalão) estão nas operações do Paulo Roberto Costa. São os mesmos doleiros, é o mesmo modus operandi, ou seja, o PT e o atual governo não aprenderam nada com a condenação feita pelo Supremo Tribunal Federal do mensalão”, opinou Lorenzoni.

Para o deputado, os documentos já de posse da CPMI exigem uma acareação entre Paulo Roberto Costa, o doleiro Alberto Youssef, Meire Poza (contadora de Youssef) e Enivaldo Quadrado (condenado no processo do mensalão).  “Feito isso, nós conseguiríamos, na minha opinião, esclarecer muitos pontos que revelariam de maneira clara que esse é um esquema que foi mantido por todos aqueles que mantiveram a  presidência da Petrobras, mantiveram o Ministério de Minas e Energia  e mantiveram a Presidência brasileira até porque Paulo Roberto Costa era chamado de Paulinho pelo ex-presidente Lula. Essa intimidade seguramente tinha alguma razão de ser”, pontua Onyx Lorenzoni.

Depoimento

O parlamentar ainda criticou a postura da base governista de votar contra a realização de uma sessão fechada para favorecer o depoimento de Costa a CPMI, submetido a processo de delação premiada. O Democratas, por meio do líder Mendonça Filho (PE), apresentou requerimento para transformar a reunião em fechada. “A oposição lutou para que a sessão fosse secreta e toda a base do governo orientada pelo governo aprovou a sessão aberta porque ele obviamente não falaria. Nós estávamos tentando ir para uma sessão secreta exatamente para dar espaço para que ele pudesse falar alguma coisa e nos desse alguma pista”, disse.

Written by onyxlorenzoni

setembro 17, 2014 at 7:54 pm

O vídeo fala por si

with 3 comments

Written by onyxlorenzoni

abril 30, 2014 at 2:15 pm

Onyx lança livro Máfia da Estrela 2 sobre impacto da CPMI dos Correios e do julgamento do mensalão

leave a comment »

O deputado Onyx Lorenzoni (Democratas-RS) lançou nesta quarta-feira (27/11), em Brasília, o segundo volume do seu livro A Máfia da Estrela. A publicação conta a história da CPMI dos Correios, realizada em 2005, e o impacto do mais importante julgamento do Supremo Tribunal Federal que resultou na condenação de políticos e outras pessoas envolvidas com o escândalo da mensalão. O livro ainda traz análises de integrantes das investigações que revelaram o esquema criminoso que desmascarou o PT, como o senador Álvaro Dias; os agora prefeitos de Salvador, ACM Neto e de Curitiba, Gustavo Fruet; o deputado Arnaldo Faria de Sá; o relator da CPMI, deputado Osmar Serraglio, além do próprio Lorenzoni. O lançamento ocorreu no espaço Luís Eduardo Magalhães, na Câmara dos Deputados.   A-Máfia-da-Estrela-2

“O livro, acima de tudo, é para as pessoas que acreditam numa gestão pública decente. Espero que possam, através desse livro, levar adiante os princípios morais e éticos da administração pública”, atesta o parlamentar.  O deputado lembra que um dos impactos mais importantes da CPMI dos Correios, além do próprio julgamento da ação penal 470, foi deixar um legado de métodos de investigação hoje utilizados no País.

“A Máfia da Estrela, assim como a Máfia da Estrela 2 é justamente essa história, essa perspectiva de uma CPI que cumpriu o seu dever, que processou 73 milhões de informações diferentes. As planilhas hoje usadas para obtenção de sigilo bancário e fiscal foram desenvolvidas na CPI dos Correios. Os métodos investigativos utilizados foram compartilhados e são utilizados hoje nas grande investigações do Brasil e está tudo aqui”, relata Lorenzoni.

Para o parlamentar, o trabalho da CPMI dos Correios mudou a história do País porque leva, pela primeira vez, homens poderosos para a cadeia. “São líderes políticos de alta relevância, de muito poder que puderam pagar os maiores e melhores escritórios de advocacia no Brasil na busca da impunidade em um país que, até então, era o país aonde somente os pobres iam para cadeia. Agora mudou. Os poderosos de ontem, aqueles que queriam subverter tudo aquilo que são as práticas éticas e morais imprescindíveis à gestão pública do Brasil, no dia 15 de novembro, no Dia da República, acabou sendo o dia do pagamento de suas contas com a sociedade brasileira”, disse sobre a data em que foram expedidos os mandados de prisão de parte dos condenados no processo do mensalão.

“Um grupo de parlamentares enfrentou com honradez, com destemor e, principalmente, com senso público a CPI dos Correios. Construiu uma página muito importante na história brasileira. Foi a CPI que primeiro desvendou um escândalo de proporções gigantescas com um processo de corrupção que o Brasil nunca havia tido conhecimento antes”, acrescentou Onyx Lorenzoni.

O primeiro volume do livro foi lançado em 2006 quando foram apresentados os bastidores da CPMI dos Correios.

 

por assessoria de imprensa

Written by onyxlorenzoni

novembro 27, 2013 at 8:49 pm

A Máfia da Estrela 2 – O Julgamento (Sessão de Autógrafos)

leave a comment »

O deputado Onyx Lorenzoni (RS) convida para a sessão de autógrafos do seu novo livro “A Máfia da Estrela 2”.  mafia estrela 2 brasilia a

Dia: 27 de Novembro de 2013 – Horário: 17h
Local: Espaço Deputado Luis Eduardo Magalhães
Anexo II – Câmara dos Deputados
Palácio do Congresso Nacional
Praça dos Três Poderes – Brasília/DF

mafia estrela 2 brasilia

Written by onyxlorenzoni

novembro 26, 2013 at 11:07 pm

Onyx diz que PT se tornou uma organização criminosa

with 10 comments

por assessoria de imprensa

O deputado federal Onyx Lorenzoni subiu à tribuna da Câmara para fazer uma análise das atitudes tomadas pelos mensaleiros presos pela justiça. O parlamentar gaúcho criticou a postura de apoio aos condenados por parte do PT. E disse ainda que “o PT mantém em seus quadros criminosos condenados e presos por corrupção, deixando de ser um partido político para assumir-se como uma organização criminosa”.     

Onyx disse que o PT, no passado, se mostrava como arauto da virtude, mas que hoje carrega os piores vícios, os piores princípios. “Com o PT no poder, nós vivemos sob o império da propaganda, sob a revolução dos maus costumes e sob o abuso do poder econômico do Estado”, disse.

O gaúcho disse ainda que o PT abandonou os valores éticos, os princípios morais, e democráticos e cedeu a um esquema que acabou sendo conhecido por meio da CPI dos Correios. “Tive a honra de participar da CPI que desvendou o maior esquema de corrupção que esta Casa (Câmara) já conheceu”, disse.

Lorenzoni disse que os mensaleiros prestam um desserviço ao classificar o Supremo Tribunal Federal (STF) de tribunal de exceção. “Ao se considerarem presos políticos dentro de um regime democrático, José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares e João Paulo Cunha deixam claro o seu absoluto desconhecimento do que seja realmente uma democracia, talvez pelo fato de que os seus parâmetros de uma sociedade livre e sob o império das leis seja os regimes que defendem e que já defenderam com ardor aqui desta tribuna: os regimes vigentes em Cuba, na Venezuela ou na Coreia do Norte”, disse.

O parlamentar ainda afirmou que José Genoíno, que alega inocência,deveria nominar aqueles que o estariam perseguindo. “Tal esclarecimento se faz necessário, uma vez que é de conhecimento público que, se houve algum descumprimento de regra, essas foram em benefício dos réus”, disse. “Onyx deu um exemplo de admissão dos embargos infringentes, que possibilitou a este réu e aos seus agora companheiros de clausura José Dirceu e Delúbio iniciarem o cumprimento da pena, que outrora seria em regime fechado, em regime semiaberto”, disse.

O deputado lembrou que dos 11 integrantes do STF, 8 foram indicados por Lula ou por Dilma. Onyx afirmou que fica evidente que as provas eram tão escandalosamente fortes que “não houve maneira de se desfazer um conjunto probatório tão forte, mesmo um Tribunal previamente com tendência a ser mais condescendente pôde livrá-los de uma condenação”.

Sobre a fuga do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, desmascarado na CPI dos Correios, Onyx lembrou que de um cálculo feito por ele mostrou que R$ 75 milhões do Fundo Visanet acabaram irrigando o processo do mensalão. “Pizzolato foge para a Itália. E o Governo do Brasil que negou a extradição do bandido e terrorista italiano Cesare Battisti, condenado em uma democracia, em um Estado Democrático de Direito, em um tribunal italiano, depois referendado por corte internacional, resolveu abraçar, acariciar e proteger esse bandido”, disse. Onyx afirmou que pelo simples raciocínio da reciprocidade, os italianos não vão mandar Henrique Pizzolato de volta para pagar as contas que deve no Brasil.

O deputado disse que ficou ainda mais impressionado negativamente com o ex-presidente Lula, que ligou para os mensaleiros e disse “Estamos juntos”. “Isso não é postura de presidente da República, muito menos de ex-presidente, mais parece a postura de um capo mafioso no melhor estilo da máfia siciliana. Mas, pensando melhor, a máfia italiana costuma ser mais discreta em suas manifestações de apoio a seus membros que caem na mão da Justiça”, ironizou.

Written by onyxlorenzoni

novembro 19, 2013 at 10:22 pm

Não vamos ser coniventes com a mentira. 2005 Existiu, sim. @veja

with one comment

A verdade deve doer muito para o PT. Fazem de tudo para negá-la, para maquiá-la, para fazer parecer que a miséria acabou, que as pessoas tem emprego, saúde, educação e comida na mesa. Não vamos ser coniventes com a mentira, com os esquemas que querem nos empurrar garganta abaixo uma verdade que não existe, que não faz parte da vida das pessoas. Dizer que quem ganha mais de R$ 292 por mês é classe média muda a vida das pessoas? Dizer que o Rio São Francisco vai ser transposto acaba com a seca nordestina? Dizer que vai construir 6427 creches e entregar só 20, diminiu o desespero das mães que trabalham por uma vaga na creche. Dizer que investe em saúde, sem enviar os recursos de milhares de municípios, reduz a fila no postão? Esta é a realidade do governo da petista Dilma, ela faz um discurso que não consegue por em prática, até mesmo por falta de competência. A presidende do Brasil inaugura até intenção de fazer estrada, hospital e metrô, mas as obras não andam, não saem do chão. O grande recorde deste governo é a arrecadação, que mais uma vez, neste mês, superou o ano anterior acima da inflação. Queremos um Brasil de verdade, da verdade  e pela verdade. Segue a reportagem da Veja desta semana. 

(Fonte: Veja)

(Fonte: Veja)

%d blogueiros gostam disto: