Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Posts Tagged ‘video

Hienas políticas que vivem da corrupção e dos maus feitos #ministeriodaagricultura

leave a comment »

Onyx Lorenzoni defende ministro da Agricultura Mendes Ribeiro

 

O deputado Onyx Lorenzoni (Democratas-RS) discursou no plenário da Câmara dos Deputados hoje (13) a favor da conduta do ministro Mendes Ribeiro no comando do Ministério da Agricultura. O parlamentar criticou o movimento de, segundo ele “aves de rapina da política”, que querem retirar Mendes Ribeiro do posto.

Em discurso no plenário da Câmara Federal, nesta tarde (13), o deputado Onyx Lorenzoni (Democratas-RS) defendeu a trajetória do ministro Mendes Ribeiro no comando da pasta da Agricultura.  Lorenzoni fez um apelo a presidente Dilma Rousseff para que não se esqueça da capacidade de trabalho do deputado gaúcho e de sua estatura moral e ética diante de um ministério que já sofreu várias baixas em meio a uma série de denúncias de corrupção.

“Um homem de uma estatura moral inatacável e reconhecida por todos, Mendes Ribeiro foi afetado por uma das mais terríveis enfermidades, que é o câncer, igual a José de Alencar e tal qual a presidente Dilma venceu a doença ao custo de fragilidade física, mas nunca com fragilidade moral e ética e sempre com compromisso com o Brasil. Lamentavelmente, as “aves de rapina” que existem na sua “base aliada” tentam criar uma situação para que as hienas políticas que vivem da corrupção e dos maus feitos possam tentar remover do Ministério da Agricultura um homem de elevada estatura moral  e uma história dedicada ao Brasil”, afirmou Onyx Lorenzoni.

E concluiu: “Presidente Dilma, respeitosamente como adversário político, lembro que hoje o Ministério da Agricultura tem um homem digno, trabalhador e correto. Não permita que as hienas politicas vençam levando o governo a cometer uma injustiça com a Agricultura brasileira”.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Anúncios

Discurso na votação do veto da distribuição dos royalties do petróleo

leave a comment »

Contra agressões e ofensas, usa-se a lei

with 4 comments

Existe um código de conduta parlamentar que deve ser respeitado. A agressão, a ofensa e o sequestro do microfone que eu utilizava são atitudes inaceitáveis em um parlamento. Como se não bastasse o impropério, o Deputado Devanir Ribeiro saiu a vangloriar-se de seus atos, como se o uso da força fosse algo compatível com a atuação parlamentar. Em vez de desculpar-se, ele apresentou novas bravatas após o ocorrido. Eu não revidaria contra um homem da idade dele, nem contra qualquer outro parlamentar. Não é assim que se faz política, ao menos não em uma democracia. Fui buscar o abrigo que a lei me reserva contra aquele que me ofendeu. E o Democratas já está cobrando no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar a punição cabível pela conduta incompatível com a atividade parlamentar.

Não vou silenciar. Não será a ameaça de um deputado petista ou e quem quer que seja que vai me calar. A ação por crime contra honra é o instrumento adequando para essa situação e o STF o tribunal correto para esse tipo de ação. Esse ato é, sem dúvida nenhuma, a arma que a Constituição nos dá para defender a liberdade e o direito ao contraditório.

Não podemos aceitar que tais práticas se instalem no congresso sob pena de compactuarmos com ofensas e agressões como práticas para calar opositores. Muito além das questões que envolvem a discussão que houve no plenário da Câmara de forma truculenta, o que temos na verdade, é o recrudescimento para ferir, através de membros do PT, tanto para o controle social da mídia como para ferir princípios fundamentais do processo democrático.

Written by onyxlorenzoni

março 6, 2013 at 7:38 pm

Alguém aqui esquece que o povo cubano tem sido calado, tem sido silenciado, tem sido humilhado? @youtube

leave a comment »


Onyx Lorenzoni condena ataques sofridos no Brasil pela cubana Yoani Sánchez

O democrata criticou duramente a conivência do governo brasileiro com as agressões feitas por militantes do PT e do PCdoB a blogueira em sua visita ao País

O deputado Onyx Lorenzoni (Democratas-RS) condenou hoje (19) as agressões sofridas pela blogueira Yoani Sánchez desde que chegou ao Brasil ontem. Em discurso no plenário da Câmara dos Deputados, o parlamentar criticou duramente a conivência e responsabilidade do governo aos ataques direcionados a jornalista por militantes de partidos de esquerda, como PT e PCdoB.

“Estranho o silêncio do governo brasileiro no momento em que assistimos a blogueira cubana Yoani Sánchez ser atacada de maneira violenta no País por grupos identificados partidariamente e, inclusive circula a informação, de que assessores da presidência da República estariam participando dessas mobilizações”, repudiou Lorenzoni. “Essa moça tem um grande mérito que é o de enfrentar a mais sanguinolenta, cruel, vil, torpe e corrupta ditadura que a América já conheceu em toda a sua história”, completou o democrata.

Onyx Lorenzoni reforçou que é fundamental o parlamento brasileiro se manifestar para defender o direito constitucional de liberdade de expressão ao contrário da atitude do governo Dilma. “O governo do partido dos trabalhadores protegeu, acarinhou, acobertou o assassino condenado pela justiça italiana, Cesare Battisti, e assassina  a democracia brasileira ao não proteger Yoani Sánchez. Que pena que a democracia brasileira se presta neste momento para dar respeito e abrigo a um bandido chamado Fidel Castro e se nega a proteger uma jovem indefesa que tem como única arma a palavra e seu sonho de liberdade”.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Íntegra do Discurso na tribuna do plenário da Câmara dos Deputados

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, aqueles que acompanham esta sessão, solicito que a Casa registre, nos órgãos de comunicação e no Programa A Voz do Brasil, pronunciamento que farei agora.

Eu estranho — e acho que a maioria da população brasileira também estranha — o silêncio do Governo brasileiro, o Governo da Presidenta Dilma, no momento em que assistimos à blogueira cubana Yoani Sánchez ser atacada no País, de maneira violenta, por grupos organizados e identificados partidariamente. Inclusive circula informação de que assessores do Governo, assessores da Presidência da República estariam participando dessas mobilizações para agredir essa moça, que tem um grande mérito: o de enfrentar a mais sanguinolenta, cruel, vil, torpe e corrupta ditadura que a América já conheceu em toda a sua história.

Ou alguém aqui esquece que o povo cubano tem sido calado, tem sido silenciado, tem sido humilhado e usa da mesma ironia fina e da mesma condição que Yoani Sánchez usou no Brasil para enfrentar aqueles que de maneira absolutamente violenta tentam calar uma jovem voz que batalha pela liberdade?  Yoani Sánchez ao falar sobre os seus detratores em Feira de Santana, no Recife, por onde ela andava o que dizia Yoani Sánchez? Eu gostaria que no meu País fosse permitido esse tipo de manifestação, que fosse permitido às pessoas expressar sua contrariedade. Mas não, o Governo Dilma, o Governo do PT protegeu um bandido chamado Cesare Battisti, assassino condenado pela justiça italiana e pela justiça internacional. Protegeu, acobertou, acarinhou um assassino! E assassina, ao não proteger uma jovem indefesa, e talvez até estimule, através de sua militância, as agressões, quem sabe com agentes do serviço secreto cubano dentro do Brasil atuando para fazer essa mobilização e agredir essa jovem.  Quero lembrar que,na minha cidade de Porto Alegre, em 2011, ela foi convidada pelo Instituto de Estudos Empresariais, num estudo de pensamentos liberais, afazer uma palestra sobre a sua atuação política em Cuba.

O governo cubano não permitiu. Não podia liberar Yoani Sánchez para falar sobre democracia, liberdade, sobre o sonho que ela tem de um país diferente. Mas pode liberar agora, acertado com o Governo do Partido dos Trabalhadores, para aqui tentar humilhá-la, para aqui tentar agredi-la, para aqui tentar calá-la. Eu creio que a maioria da população brasileira quer que Yoani Sánchez saiba que o Parlamento brasileiro não se calou diante desse momento, e que estamos aqui para defender, na democracia brasileira, o direito de cada um expressar aquilo em que acredita.  Essa é a essência da democracia. Ou Dilma Rousseff esqueceu que o princípio democrático mais valioso é aquele que diz que mesmo não concordando com uma vírgula daquilo que tu dizes, eu te garantirei o direito de dizeres integralmente aquilo que estiver no teu coração ou na tua mente?
É disso que estamos falando. O Governo que protegeu o bandido e assassino Cesare Battisti não protege Yoani Sánchez.

Por isso, Sr. Presidente, o Democratas, através de uma manifestação de autoria do Deputado Mendonça Filho, neste plenário, irá solicitar a proteção dessa jovem cubana, porque a última vez que o Partido dos Trabalhadores, no Governo do então Presidente Lula, tomou uma atitude, foi para pegar dois boxeadores cubanos — eles vieram ao Rio de Janeiro disputar o PanAmericano e pediram asilo no Brasil —, colocando-os dentro de um avião e mandando-os de volta a Cuba, para agradar ao cruel, torpe e vil assassino de cem mil cubanos que se chama Fidel Castro. Que pena que a democracia brasileira neste momento, para dar respeito e abrigo e a um bandido chamado Fidel Castro, se nega a proteger uma jovem indefesa, que tem como única arma a palavra e o seu sonho de liberdade.

Fonte:  Câmara dos Deputados

Custo Brasil ou custo Dilma? #gasolinasobe

leave a comment »

(Compartilhado de humorpolitoco.com.br)

(Compartilhado de humorpolitoco.com.br)

A gasolina sobe e a justificativa do governo é que a Petrobrás precisa de muito dinheiro para investir e houve perda de valor de suas ações na bolsa. Ou seja, o (dês)Governo Lula/Dilma transforma a Petrobrás em uma PTetabras, dá uso político a empresa, entrega ativos importantes para governos estrangeiros, administra mal, descumpre normas de governança corporativa, descredibiliza a empresa junto a investidores importantes e quem vai por este verdadeiro sucateamento de uma das mais importantes petrolíferas do mundo? O cidadão brasileiro. O governo aumenta o preço dos combustíveis com a intenção clara de vampirizar o consumidor. Não existe no Brasil um programa consistente de transporte com energias alternativas. Fomos os pioneiros mundiais no uso e desenvolvimento de biocombustíveis e hoje outros países nos superam em seu uso e produção. Não existem programas bem estruturados para a utilização de carros híbridos e outros formas de tranporte que não usam combustível fóssil. Sobre transporte público nem precisamos ir muito longe, a Capital Federal é um anti-exemplo e ao mesmo tempo uma referência sobre o que está acontecendo no Brasil todo. As vias estão com muito mais carros do que suportam e o governo quer por mais carros a gasolina na rua com a clara intenção de arrecadar mais, custe isto o caos do trânsito, a qualidade do ar, a utilização pouco inteligente de um recurso precioso como a nafta, que pode ser usada para fazer materiais. A estratégia dilmista é simplista: passar a conta para o consumidor. Saneamento na Petrobrás, melhorias na adminstração da empresa para atrair mais investidores, nem pensar.  Este não é o custo Brasil ou seria o custo Dilma? Segue link para o vídeo do G1 sobre o aumento de 5,4% no preço dos combustíveis para o consumidor final.

http://g1.globo.com/videos/v/precos-da-gasolina-e-do-diesel-sao-reajustados/2375141/

Written by onyxlorenzoni

janeiro 30, 2013 at 11:19 am

Lula sempre soube de tudo e sempre participou de tudo #mensalão

with 2 comments

Eu não tenho nenhuma dúvida de que esta investigação deva ser aberta pelo Ministério Público Federal. As informações que Marcus Valério traz na tentativa de ter alguma vantagem pelo instituto da delação premiada são gravíssimas, são gravosas, e dão respaldo a tudo aquilo que aqueles que conheceram o esquema do mensalão de perto, como membro da CPI dos Correios e sub-relator das normas de combate a corrupção, eu não fiquei com nenhuma dúvida de que Lula sempre soube de tudo e sempre participou de tudo. Na condenação dos 40 ladrões sempre faltou o Ali-Babá, que a gente sabia, reconhecia e hoje tem a confirmação.

Onyx Lorenzoni quer punição para Lula

O deputado federal Onyx Lorenzoni (Democratas do Rio Grande do Sul) reafirmou a necessidade da abertura de um inquérito para investigar o ex-presidente Lula, acusado de participar do esquema do mensalão. (Fonte: Assessoria de Imprensa)

(Compartilhado do blog esmaelmorais.com.br)

(Compartilhado do blog esmaelmorais.com.br)

 

 

Ao Brasil foi negado o direito de ver a verdade #CPMI #cachoeira #delta

with 3 comments

(Imagem compartilhada do brasildacorrupcao.blogspot.com)

(Imagem compartilhada do brasildacorrupcao.blogspot.com)

O maior esquema de desvio de verbas já flagrado no Brasil é abafado no relatório da CPMI do Cachoeira. Esquema que envolve cifras bilionárias, empresas laranja, o DNIT e a empreiteira Delta e que tinha na organização de Carlos Cachoeira um braço operacional. A análise desta CPMI pelo relator Odair Cunha deixa de fora 435 milhões de reais de recursos públicos que foram desviados e lavados. Ao Brasil foi negado o direito de ver a verdade! Abaixo segue o vídeo no YouTube e a degravação da fala em que explico meu voto em separado.

Degravação da apresentação do meu voto em separado na CPMI do Cachoeira:  “Sr. Presidente, Sr. Relator, senhores deputados e senhoras deputadas, senadores e senadoras que compõe esta comissão. O início desta CPMI foi um início que poderia ter se encaminhado para uma investigação extremamente profunda, haja visto o volume de tomos que o relator precisou para poder incluir todos aqueles documentos, os anexos, as quebras de sigilo, e a análise do material disponibilizado para esta CPMI. Não há nenhuma dúvida para este parlamentar, e por isso meu voto em separado, de que esta CPMI mereceria mais 6 meses ou até um ano de continuidade. Isto por que nós iniciamos para analisar uma quadrilha que era originalmente envolvida com jogos e atividades ilegais na área de jogos, que ia do jogo do bicho aos vídeo bingos, mas que dado a ter desenvolvido uma expertise na cooptação de agentes públicos ela cresceu em importância, por que passou a atrair uma outra quadrilha, na minha visão muito maior, muito mais bem organizada muito mais danosa ao interesse público brasileiro, que é a quadrilha que se albergava, e que se alberga hoje ainda, sob a sigla de uma empreiteira de obras públicas chamada Delta Construções. Quando a operação da Delta no centro-oeste se une a quadrilha de Carlinhos Cachoeira, ela perpassa as fronteiras estaduais. Ela atinge no mínimo, e os dados da CPMI apontam a permeabilidade dela no estado de Goiás, no Distrito Federal e no estado de Tocantins; isto já está no relatório. Que tenho tristemente, apesar de respeitar o relator, de chamar de relatório chapa branca. Por que de maneira clara procurou protejer e salvaguardar outros interesses. Alguns localizados lá no estado do Rio de Janeiro, como o ex-governador Leonel Brizola lembraria se ainda estivesse vivo, e interesses, sem dúvida nenhuma relativos ao governo federal, e que acabou trazendo a luz no depoimento do Sr.Luiz Pagot, aqui nesta comissão, do cometimento, na minha visão, de crime, que fez que até apresentasse denúncia a PGR, por que ele admitiu aqui ter sem dúvida nenhuma, de maneira clara e desassombrada, utilizar de seu cargo público para cooptar recursos para uma campanha eleitoral, isto aconteceu no âmbito de uma de nossas reuniões. Eu queria neste breve tempo pelo menos poder lembrar que o equívoco cometido por esta CPMI no momento em que aqueles que aqui vieram escudados em habeas corpus, no meu ponto de vista emitidos sem uma atenção acurada, e ai vai uma crítica construtiva ao STF, vieram aqui, e a CPMI poderia e deveria se valer do princípio da construção probatória através dos questionamentos, viu pelo simples exibir do habeas corpus as pessoas serem liberadas de todo e qualquer depoimento, de todo e qualquer esclarecimento, impedindo até que o relator Odair Cunha pudesse receber denúncias ou investigações que as equipes que atuavam dando suporte as diversas bancadas pudessem trazer. Então fica registrado o meu veemente protesto e a esperança de que futuras CPMIs do Congresso Nacional não sigam esta trilha. Que foi inovadora e inovou equivocadamente ao liberar testemunhas, que deveriam ficar até a última pergunta, se por duas ou três horas se assim lhes aprouvesse, continuar repetindo que se resguardariam em seu direito de ficar em silêncio. Mas não retiraria dos parlamentares o direito ao diálogo e a construção de outros caminhos investigativos, dos quais esta CPMI se viu privada ao longo de sua ação. Por outro lado a junção da quadrilha de Carlinhos Cachoeira com a quadrilha pilotada pela Delta já é encontrada numa análise do meu voto em separado, e quero fazer uma síntese rápida de um documento que talvez merecesse mais de uma hora de reflexão, pela profundidade do trabalho desenvolvido e pela qualidade do trabalho desenvolvido, mas eu vou me deter a pagina 15 do meu voto em separado onde se demonstra de maneira cabal que a empresa Delta, logo após a contratação do Sr. José Dirceu como seu consultor e apoiada na ação objetiva do Sr. Luiz Pagot, então Diretor Geral do DNIT, ela obteve de 2008 para 2009 um crescimento extraordinário. Se nós somarmos todas as grandes construtoras brasileiras, e quero lembrar nominalmente, Odebrecht, OAS, Camargo Correa, Queiroz Galvão e Andrade Gutierrez, todas elas somadas prestando serviços ao DNIT, no ano de 2009 a Delta faturou praticamente do dobro do que todas elas somadas. No ano de 2010 chegou a faturar quase três vezes o que todas as 5 maiores empreiteiras do Brasil somadas faturaram. Da mesma maneira quero lembrar que a pagina 17 do mesmo relatório analisamos algo extraordinário, de acordo com o DNIT no período de 1996 a 2012 foram celebrados 361 instrumentos complementares a contratos que a Delta tinha com o DNIT. Destes 190 sofreram termos de aditivos, entre estes termos aditivos, e ai está o modus operandi desta empresa, no momento em que ela colocava seu preço 20% abaixo da concorrência, ou havia a dispensa de licitação, ou entrava abaixo de suas concorrentes, depois cooptava aqueles que respondiam pela capacidade de recuperação financeira destes contratos, e ela conseguia contratos aditivos que são inexplicáveis. Como por exemplo dois contratos, um celebrado em 2009, que se conclui em 24 de novembro de 2012 e que tem um percentual de aditivamento de 222%, não tem matemática que atinja isso, da mesma maneira que uma obra no Maranhão, na BR 135, da mesma maneira um contrato no Pará na Br 422, que em um período de recebe 108% de aditivos. Ai fiz uma comparação usando o INCC acumulado pelos períodos de vigência dos contratos, no máximo que se poderia ter no contrato do Maranhão teria sido 23,3% de aditivamento, o contrato teve 222%, no caso do Pará que recebeu 108%, seria no máximo de 44,5%. Falo destes casos rapidamente por que eles espelham com clareza o que a CPI se negou a investigar. Ou seja, o profundo desvio de dinheiro público pelos ralos da corrupção e que esta CPMI tendo estes dados em mãos tomou deliberadamente, por determinação do Governo Federal, e os partidos da base aliada seguiram a determinação de não investigar. Por fim Senhor presidente, eu queria avançar nesta análise que é pontual em virtude da exiguidade do tempo, para uma breve arquitetura das atividades ilícitas da Delta, por que eu não tenho nenhuma dúvida de que esta empresa é um esquema de corrupção muito maior, por que ela lavou 545 milhões de reais em pouco mais de 5 anos, quase 6 anos. Ela é muito maior do que o que foi o foco desta CPMI, que é a organização e Carlinhos Cachoeira. A organização de Cachoeira é um apêndice, é um pequeno braço na operação de uma situação que é muito maior e que a base do governo, por orientação do governo, resolveu suprimir ou impedir que esta CPMI investigasse. Nos dados que chegaram a CPMI se verificou que a Delta enviou depósitos para empresas localizadas nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Ceará, que não foram sequer foco da investigação. Houveram inúmeras tentativas dos parlamentares para quebrar o sigilo destas 14 empresas que receberam volumes que somam mais de 400 milhões de reais. Todos os esforços foram inócuos, e o relator e seu trabalho cingiu a investigação em apenas … A análise desta CPMI deixa de fora 435 milhões de reais de recursos que foram obviamente lavados, e se debruça sob apenas 110 milhões, por que isto Sr. Presidente? Estas 110 milhões de reais já constavam na Operação Vegas e na Operação Monte Carlo, eles já haviam sido elucidados pela análise da PF, e do MP de Goiás. Propositalmente tudo que é novo, e este conjunto de empresas que aqui está, Sr. Presidente, forma propositalmente evitadas. Por que elas fatalmente chegariam ao núcleo de poder no Ministério dos Transportes e, muito provavelmente, ao governo do estado do Rio de Janeiro. Para isso quero analisar a empresa Mamut, que nem de perto e nem de longe, transitou como foco de interesse dessa CPMI, e vou dar dados: esta empresa Mamut foi constituída em 7 de fevereiro de 2008, ela foi registrada a praça Moreira de Barros, loja C, número 24, bairro Olaria, seu nome fantasia é Fórmula 1. Pois muito bem, onde esta Mamut funcionaria, existe outra empresa chamada Hidrovitec componentes hidráulicos, e recebemos a confirmação que ambas, a Hidrovitec e a Mamut estão em outro endereço, na Rua Barreiros 1293, no bairro Olaria no Rio de Janeiro.  A Mamut chamou nossa atenção por que ela movimentou 33,7 milhões de reais da sua fundação até o ano de 2011. Sendo que como se vê neste gráfico, 77% deste dinheiro saiu só da Delta, coincidentemente em um ano eleitoral. São 21 milhões 358 mil reais movimentados por esta empresa, e a CPMI fez vistas grossas a este escândalo que está lá no Rio de Janeiro e que eu espero o MPF investigue. Por fim Sr. presidente eu quero chegar a página 57 do meu voto em separado, para termos uma pálida ideia do que o relatório não quis falar, deliberadamente por determinação do governo federal, e talvez por determinação do Sr. Fernando Cavendish, que para  mim é um chefe de quadrilha muito mais importante, muito mais forte e muito mais danoso ao país do que o Sr. Carlinhos Cachoeira. Vou ler uma frase da Exma. Ministra Carmen Lúcia, que de forma muito sucinta durante o julgamento do mensalão disse uma frase que para mim é brilhante. “O dinheiro está para o crime como o sangue está para as veias.” E nesse caso específico o dinheiro público de todos os brasileiros, resultante do esforço de cada um de nós, recursos que deveriam retornar ao cidadão brasileiro na forma de serviços, estão na verdade sendo cooptados, sendo arrestados, sendo saqueados, de maneira bucaneira, por uma organização criminosa que não houve coragem nesta CPMI de se enfrentar. Na verdade houve a deliberada decisão partidária de muitos por proteger a Delta Construções e ao Sr. Fernando Cavendish. Ao Brasil foi negado o direito de ver a verdade vir a tona aqui. Permitir que as falcatruas fossem desvendadas e assistir a punição dos culpados em um trabalho sério do Congresso Nacional, lamentavelmente não é isso que estamos concluindo neste trabalho, por isso a preocupação que tive em apresentar o requerimento que vai permitir o compartilhamento dos sigilos fiscais e bancários, para que a PGR possa chegar lá, pelo conjunto de dados que estão em nossos votos em separados, que é a maior quadrilha já organizada em território brasileiro. Ela tem toda a característica de uma organização criminosa, como o Dep. Odair Cunha coloca em seu relatório. Ela tem chefia, ela é hierarquizada, ela tem metodologia, como a máfia. O triângulo de ferro que Odair Cunha para caracterizar as operações de Carlinhos Cachoeira, em seu relatório, cabe como uma luva nas ações de Fernando Cavendish, a Delta, o governo do Estado do Rio e o Governo Federal no que diz respeito ao DNIT. E concluo pedindo que esse voto em separado e essa CPMI possa levar todo o conjunto que nós reunimos aqui, que é um banco de dados extraordinário, ao conhecimento do MPF, para que permita para que o MPF possa alcançar em nome dos brasileiros aquilo que uma maioria chapa branca tomou a decisão de blindar, que é a verdade no DNIT. Desde Roberto Jefferson já apontava o DNIT como fonte de financiamento do mensalão, até as operações que flagramos aqui nesta mesa ao seu lado Sr. Presidente, que é a empresa Delta e todas as suas ramificações. Agradeço a paciência de Vossa Excelência com a indignação deste parlamentar por ver a corrupção não ser investigada em toda sua profundidade. ” (Fonte: TV Câmara)

%d blogueiros gostam disto: