Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

A confusão do desastrado presidente interino

leave a comment »

BB30E585-594A-4AC7-95C3-860C3165BFD0A jogada desastrada da Advocacia-Geral da União e dos aliados petistas de última hora sacudiu o país na manhã desta segunda-feira, 09. O presidente interino da Câmara Federal, Waldir Maranhão, ignorou a admissibilidade do impeachment da presidente Dilma na Casa e resolveu anular a votação. Ele acolheu um pedido da AGU, que estava prescrito, uma vez que o processo já tramita no Senado.

O inusitado da situação causou perplexidade e ações imediatas. Enquanto em Brasília, o líder do Democratas na Câmara, Pauderney Avelino, se manifestava à imprensa brasileira, em Porto Alegre, o deputado Onyx Lorenzoni divulgou vídeo nas redes sociais e também dava entrevistas. 24 horas depois, o vídeo alcançava 1.053.462 pessoas.

A confusão causada pelo deputado Maranhão se desfez no final da tarde, quando o presidente do Senado anunciou que ia ignorar tudo e seguir com o cronograma do impeachment. No final da noite, o próprio deputado Maranhão, constrangido e com medo de mais reações, inclusive a cassação do mandato por abuso de poder, “anulou a anulação”.

Assista o vídeo.

Written by onyxlorenzoni

maio 10, 2016 at 3:09 pm

Democratas denunciam atentados e entregam queixa-crime à PF

with one comment

Caso mais grave foi em Porto Alegre. Criminosos disseram que objetivo era atingir deputado Onyx.

WhatsApp-Image-20160502 (13)Na madrugada de sábado, 30 de abril, quatro encapuzados jogaram coquetéis molotovs na sede do partido Democratas no RS, que fica no bairro Menino Deus, em Porto Alegre, e onde também funciona o gabinete político do deputado federal Onyx Lorenzoni.
Os artefatos não chegaram a causar maiores estragos, porque bateram nas grades das janelas. Mesmo assim, explodiram e deixaram marcas de fogo no forro, no prédio e no jardim. As câmeras de segurança filmaram toda a ação.
Para deixar bem claros os motivos do atentado, os criminosos ligaram para uma emissora de rádio. Avisaram que sabiam que não tinham conseguido colocar fogo no prédio, mas que era isso que pretendiam, porque o deputado Onyx era “fascista e favorável ao impeachment da presidente Dilma”. Um radialista entrou em contato com o deputado e tudo pode ser confirmado com os seguranças do prédio.
Na segunda-feira, uma equipe da Polícia Federal foi fazer o levantamento dos danos e coletar os materiais utilizados nas bombas caseiras. De posse dessas provas e das imagens das câmeras de segurança, a identificação dos criminosos não deve demorar.

 
Denúncia em plenário e reunião com direção da PF

WhatsApp-Image-20160504No plenário da Câmara Federal, o deputado Onyx fez um pronunciamento na terça-feira. Denunciou o atentado em Porto Alegre e outras duas ações: em Osasco/SP, onde o deputado Eli Correa teve o gabinete invadido, e em Recife/PE, onde o escritório do deputado Mendonça Filho foi pichado.
Hoje, após uma reunião, os deputados e o líder da bancada, Pauderney Avelino, tiveram uma audiência com Leandro Daiello Coimbra, diretor geral do Departamento de Polícia Federal. Os Democratas entregaram notícia-crime para requerer a instauração de inquérito policial que investigue os atentados feitos contra o partido, ao redor do país. De acordo com o documento, os atos praticados infringem dispositivos do Código Penal e o ataque em Porto Alegre pode ser enquadrado como atentado terrorista, conforme a Lei 13.260/2016, que recentemente regulamentou o crime na legislação brasileira.
O diretor-geral da PF garantiu que a corporação está vigilante e atenta e pediu aos deputados que comuniquem qualquer outra ameaça.
Para o Onyx Lorenzoni, “há uma escalada da violência no Brasil por causa do processo constitucional do impeachment”, mas nada justifica a violência. “E deixo um recado aos que pregam a intolerância: não nos intimidarão!”, finalizou o deputado.

Veja como foi o atentado:

Assista a manifestação do deputado Onyx em plenário:

Written by onyxlorenzoni

maio 4, 2016 at 7:43 pm

Senado aprova medida que foi lei no RS, por iniciativa de Onyx

with 2 comments

O uso obrigatório de farol baixo durante o dia nas rodovias agora só depende de sanção presidencial.

ab645254-415d-47e6-940b-2a9d7b21eb2f (1)O Senado Federal aprovou ontem, medida que era obrigatória no Rio Grande do Sul até 1998, por lei de autoria do deputado Onyx Lorenzoni, na Assembléia Legislativa gaúcha. A Lei Nº 10.778, de 07 de maio de 1996, conhecida como “Lei dos Faróis Baixos”, depois de muita polêmica e por desconhecimento técnico, não foi incluída no Código de Trânsito Brasileiro.

Para a aprovação da lei do farol no Rio Grande do Sul, o deputado Onyx se valeu de um estudo que indicava que mais de 60% dos acidentes de trânsito com vítimas ocorrem em estradas de linha reta, de dia e com tempo seco.

O deputado defende a utilização da luz baixa do farol do carro durante o dia porque “aumenta a percepção dos motoristas, a segurança nas estradas e pode evitar acidentes”.

Written by onyxlorenzoni

abril 28, 2016 at 7:26 pm

“A educação deve ser a maior das prioridades”

leave a comment »

26089126124_6bee756d48_zA Câmara Federal realizou esta manhã, no Plenário Ulysses Guimarães, sessão solene em homenagem aos 50 anos do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras.
Em pronunciamento, o deputado Onyx Lorenzoni, ressaltou o extraordinário trabalho do Conselho e cumprimentou todos os reitores, em nome do presidente da entidade, Benedito Guimarães Aguiar Neto, reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Onyx também falou sobre os desafios da educação brasileira e sobre a “pátria educadora”, conceito criado num plano de governo e negado pelas ações do governo federal.

Para o deputado, um país próspero precisa de uma educação forte e a educação deve ser a maior das prioridades.

Assista o vídeo:

Written by onyxlorenzoni

abril 28, 2016 at 3:45 pm

Os brasileiros e as brasileiras nunca mais aceitarão ser enganados

with 5 comments

Discurso do Deputado Onyx Lorenzoni, às 14h56min de sábado, dia 16 de abril de 2016, na mais longa sessão da história da Câmara Federal. Durante mais de 40 horas e feitos 246 discursos, os deputados discutiram o parecer para abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.  No domingo, com quórum de 511 parlamentares, apenas dois não compareceram, foi votada e aprovada a instauração do processo por 367 votos a favor e 137 contra.

img20160416185446804419MED“A primeira palavra desta tribuna é contigo, Lula. Tu te lembras do dia 13 de setembro de 2010, na campanha da Dilma, sobre um caminhão em Joinville?
Lula disse: “Precisamos extirpar o DEM da política brasileira!”.
Anota esses nomes, Lula: Abel Mesquita Jr., Alberto Fraga, Alexandre Leite, Carlos Melles, Claudio Cajado, Efraim Filho, Eli Corrêa Filho, Elmar Nascimento, Felipe Maia, Francisco Floriano, Hélio Leite, Jorge Tadeu Mudalen, José Carlos Aleluia, Juscelino Filho, Mandetta, Marcelo Aguiar, Marcos Rogério, Marcos Soares, Mendonça Filho, Misael Varella, Missionário José Olimpio, Moroni Torgan, Onyx Lorenzoni, Pauderney Avelino, Paulo Azi, Professora Dorinha Seabra Rezende, Rodrigo Garcia, Rodrigo Maia e Sóstenes Cavalcante. Esses, Lula, foram os combatentes do bem e os heróis do DEM.
Desde 1º de janeiro de 2003, quando tu assumiste o poder, nós estivemos numa oposição firme ao teu projeto, porque, desde sempre, nós somos completamente diferentes. Nós respeitamos a Constituição. A nossa diferença é como praticamos e pensamos a democracia. Para nós, um valor; para ti e tua gangue, um instrumento de poder e fortuna.
Lula, desonraste a confiança do povo brasileiro! A partir de amanhã, pelo trabalho do Democratas, o teu projeto de poder vai acabar e tu estarás ao alcance do Dr. Sérgio Moro e dos jovens promotores de Curitiba, que resgataram a dignidade e a esperança do povo brasileiro.
Como dizem na minha terra, Lula, deu pra ti!
Agora é contigo, Dilma.
Eu poderia ficar aqui por muito tempo, Deputados, listando toda a sujeira promovida pelos Governos de Dilma, da ELETROBRAS ao DNIT, do BNDES aos fundos de pensão, o petrolão, as denúncias do líder do Governo, Delcídio do Amaral. Roubaram e deixaram roubar, enquanto enganavam as pessoas, com um mundo virtual, paralelo, que só existe na cabeça dos petistas, na propaganda do PT e de seus governos.
O que tu nunca entendeste, Dilma, é que o povo brasileiro te deu uma oportunidade para governar e não uma autorização para iludir, mentir e roubar.
Desde a Carta Magna, as democracias modernas se esforçam para limitar o poder dos governantes, porque esse é um princípio fundamental para defender o bem mais precioso dos cidadãos do mundo todo, que é a sua liberdade.
Com as tuas pedaladas, tentaste roubar esse patrimônio dos brasileiros. Ao quebrar a Lei de Responsabilidade Fiscal, Dilma, destruíste, por um ato de vontade exclusivamente teu, um patrimônio que traz segurança aos brasileiros.
Há 60 anos, a nossa legislação prevê o crime de responsabilidade. Paulo Brossard de Souza Pinto, há 50 anos, ensinou-nos o caminho do impeachment. Miguel Reale Júnior, Hélio Bicudo e Janaina Paschoal fizeram o pedido, e aqui está o relatório Jovair, que vai ser aprovado por ampla e absoluta maioria de mais de 370 votos.
Dilma, acabou! Se te resta, Dilma, alguma dignidade, renuncia, antes que o processo chegue ao Senado Federal, para trazer um pouco de paz a esse povo que tu tanto agrediste com a tua prepotência, com a tua arrogância e com a tua incompetência!
A minha terceira palavra, senhoras e senhores, é direcionada aos gaúchos, às gaúchas e aos brasileiros. Sabem o que nos dá legitimidade para estar aqui neste momento? O maior movimento de massas que já aconteceu no mundo. Seis milhões de brasileiros foram às ruas para pedir o fim deste Governo corrupto, enganador e mentiroso.
Por vocês, brasileiros e brasileiras, estamos aqui, legitimados, e com a Constituição na mão cumpriremos amanhã o nosso dever de dar um basta nessa quadrilha e nesse Governo que infelicita a Nação.
O último recado é àqueles que chegarão ao poder: tenham bem claro que os brasileiros e as brasileiras nunca mais aceitarão ser enganados! A cidadania está na mão das pessoas, o poder está na mão dos brasileiros. Amanhã, a esperança, que foi roubada pelo PT, com a graça de Deus, retornará, e nós poderemos dizer: viva o Brasil e viva os brasileiros! “

Written by onyxlorenzoni

abril 19, 2016 at 4:27 pm

Um histórico SIM à decência

with 4 comments

Pela TV, no rádio, nos portais, nas redes sociais, nas ruas. De alguma forma – agora que a Comissão da Câmara aprovou a autorização para o impeachment da presidente Dilma – os brasileiros estarão ligados ao plenário da Câmara dos Deputados. Em uma votação histórica, cada parlamentar vai ao microfone mostrar de que lado está. Se defende o Brasil, ou uma quadrilha.
Desde que a Câmara acolheu o pedido do Dr. Helio Bicudo, fundador do PT, do jurista Miguel Reale Jr e da advogada Janaína Paschoal, defensores do petismo tentam confundir as pessoas, que o país está dividido, que não há um crime cometido por Dilma, que o impeachment é golpe e não segue a Constituição. Mentiras repetidas, peculiares à doença chamada petismo.

ec9b4e32-94a4-4326-91b8-6d930ef7861d

Mais de 80% da população quer Dilma e o PT longe do poder. Não foi mesmo um crime, foram vários e cada deputado tem o dever de representar o povo e zelar pela Constituição. Desde a Carta Magna em 1215, o mundo civilizado confere ao legislativo a tarefa de limitar o poder do governante, controlar o orçamento. Está também na nossa Carta, a Constituição Brasileira. Dilma quebrou a regra pegando dinheiro de bancos públicos sem autorização legislativa e quebrou a Lei de Responsabilidade Fiscal para tapar o rombo de sua inaptidão. Os R$ 60 bilhões do crime das “pedaladas” equivalem ao orçamento de um ano inteiro do RS. Por si só, os motivos do pedido justificam o impeachment. Mas há muito mais a ser levado em conta. Em 1965, Paulo Brossard escreveu a obra que guia todos os processos de afastamento de governantes. Em “O Impeachment”, o brilhante autor demonstra claramente que é um processo político, que a denúncia inicial não se dissocia do momento atual. O impeachment se dará pelo conjunto da obra criminosa do governo Dilma. A ação da máfia da estrela na Petrobras, iniciada por Lula e seguida por Dilma, revela ao mundo o maior escândalo de corrupção da história. Um desvio de bilhões para chegar, exercer e sustentar o poder. E como tentam esconder a roubalheira. O senador Delcídio do Amaral, líder do governo petista preso, revelou que Dilma tentou atrapalhar a Lava Jato reiteradas vezes. Com seus crimes revelados quase diariamente, Dilma tentou nomear ministro o chefe da quadrilha. O STF não deixou e mesmo assim Lula age nas sombras. Em um quarto de hotel, o criador do Mensalão e Petrolão, conduz mais uma tentativa desesperada de compra de apoio para seu falido projeto de poder, que há 13 anos e meio transfere a conta para os brasileiros. O Brasil deu a Dilma e Lula a oportunidade de governar, e não uma autorização para roubar.

Golpe é votar contra o impeachment, a favor do crime.
Cada deputado tem o dever moral de dar um enorme passo para livrar o país dessa gente, com um sim à decência, à verdade. Sim ao Brasil.

Written by onyxlorenzoni

abril 14, 2016 at 2:18 pm

“Tirar Dilma é a obrigação ética do parlamento brasileiro”

leave a comment »

O deputado federal Onyx Lorenzoni (RS) elogiou nesta quinta-feira (07) o relatório apresentado ontem na Comissão Processante do Impeachment. Segundo Onyx, o relatório não deixa dúvida quanto aos crimes cometidos pela presidente Dilma. “É um relatório preciso, correto, fundamentado jurídica e constitucionalmente e que traz a esse parlamento mais um passo importantíssimo rumo ao impedimento da presidente”, salientou Onyx.

Segundo o parlamentar gaúcho, o grande mérito do relatório apresentado na Comissão foi resgatar dois pilares fundamentais do funcionamento econômico de um país: o controle do orçamento público pelo parlamento e a responsabilidade fiscal.

“O controle orçamentário pelo parlamento é uma conquista da humanidade, que remonta ao ano de 1215 e é um marco histórico na fiscalização dos detentores do poder”, destacou. “Da mesma forma, a responsabilidade fiscal é outro fator essencial de equilíbrio nas contas públicas, conquistado com a Lei de Responsabilidade Fiscal, nos anos 2000”, acrescentou.Para Onyx, quando esses pilares são agredidos a vida das pessoas piora significativamente. “O desemprego se acentua, a inflação dispara, os serviços públicos se deterioram e entramos em recessão”, argumentou.

Na minha avaliação, diz Onyx, Dilma não cometeu só um crime de responsabilidade, ela cometeu inúmeros crimes de responsabilidade e por isso o impeachment precisa e vai ser aberto e vai tirar Dilma do Palácio do Planalto. Essa é a obrigação ética do parlamento brasileiro”, finalizou. (Liderança Democratas)

Written by onyxlorenzoni

abril 8, 2016 at 4:21 pm

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 29.116 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: