Blog do Onyx

Liberdade | Democracia

Cidadão Honorário de Ibirubá

with one comment

cidadão ibirubenseIMG_0083

 

Recebi, ontem à noite, o título de Cidadão Honorário de Ibirubá, no plenário da Câmara de Vereadores da cidade.

A indicação para que me fosse concedido este título foi do vereador do Democratas, Abel Grave.

A ele e a toda comunidade ibirubense, agradeço pela honrosa homenagem.

 

 

cidadão ibirubenseIMG_0082 cidadão ibirubenseIMG_0089

 

Written by onyxlorenzoni

julho 28, 2015 at 4:16 pm

Tudo vai dar certo

with 27 comments

É perfeitamente compreensível que todos tenham pressa para que as coisas se encaminhem e o petismo não dite mais os rumos do país. O Brasil atravessa enormes dificuldades pela forma nada republicana com que se apropriaram do governo, como se o país fosse deles. Mas não é e nunca será. A urgência em se livrar do petismo também é minha. Desde que Lula assumiu, eu combato e denuncio na Câmara dos Deputados o jeito petista de governar e, antes disso, como deputado estadual no Rio Grande do Sul, fui opositor ao primeiro governo petista em um estado brasileiro. Quero pedir a vocês que confiem no trabalho do Ministério Público Federal, na Polícia Federal e em nosso trabalho, no que estamos fazendo na CPI da Petrobras. Às vezes, fazer oposição no Brasil pode parecer pregar no deserto, mas nós já tivemos importantes conquistas. Para lembrar, na CPI dos Correios, nosso trabalho foi fundamental para desvendar o mensalão. Tudo que apontamos no relatório, aquela época, foi acatado pela justiça e nos livrou da possibilidade de ter como presidente da República o condenado José Dirceu.

O Brasil é um estado democrático de direito, muito embora o petismo tente desqualificar as instituições, como fizeram quando Joaquim Barbosa mandou para a cadeia a cúpula petista pela sujeira do mensalão, como agora tentam fazer com o Doutor Sérgio Moro que conduz a operação Lava Jato, mandando para a cadeia mais uma série de bandidos. Também são constantes as manifestações lulo-petistas de descaso com as regras de uma democracia e as tentativas de nivelar a política por baixo e fazer com que os brasileiros acreditem que todos os políticos são iguais. Não são! O que eles fazem não é política, é politicagem. Agora Lula é investigado por tráfico de influência e, como sempre fez, tenta dividir a nação, incitando o ódio. A lei é para todos e ele sabe que o fim está perto, por isso dissemina o ódio. É a única arma que ele tem. Não podemos cair no jogo rasteiro. O ódio e a raiva só interessam a um lado, a quem já mostrou que não tem capacidade e autoridade moral para nada. O fim desse ciclo nefasto servirá para mudarmos o rumo do Brasil e varrer o estrago feito por Lula, Dilma e todos que agiram nas sombras, saqueando o país em nome de um projeto de poder a qualquer custo. Vamos dar a eles uma lição de democracia. Tudo pode ser feito dentro das regras do jogo democrático. As instituições estão trabalhando, investigando e denunciando. Não podemos perder a esperança. Eu sei que é difícil no meio de tantas notícias ruins, mas nós podemos e vamos construir um Brasil melhor, dando uma lição àqueles que se serviram do país e do fruto do trabalho de todos os brasileiros de bem, a imensa maioria, os verdadeiros donos deste país. Quem roubou o país e os sonhos de todos os brasileiros vai pagar, podem acreditar. Lugar de bandido é na cadeia. Nós não desistiremos e quanto mais apoio tivermos, melhor. Acompanhem nosso trabalho, cobrem. Podem contar comigo e os meus 21 anos de vida pública. Na última eleição, 51 milhões de brasileiros disseram não ao petismo. Agora, 10 meses depois, com toda a certeza este número aumentou muito. Somos muitos e somos a maioria. A gente pode e o Brasil precisa. Fé e coragem não nos faltam.

Written by onyxlorenzoni

julho 26, 2015 at 6:37 pm

GOLPE É MENTIR PARA O PAÍS INTEIRO

with 6 comments

A candidata Dilma Rousseff usou e abusou de mentiras para se reeleger. A presidente Dilma Rousseff perdeu o controle da economia e o seu governo impacta de forma extremamente negativa a vida dos brasileiros. Inflação alta e descontrolada que cada vez diminui mais o poder de compra das famílias, taxas de juros que não param de subir, aumentos nas tarifas de energia elétrica e nos combustíveis. Aumento nos níveis de desemprego e corte de direitos trabalhistas. A “Pátria Educadora” de Dilma promove um corte nas bolsas de estudos e repasses para universidades. A operação Lava Jato e a CPI da Petrobras desvendam um esquema de corrupção sem precedentes, usado para sustentar o projeto de poder petista, e a responsabilidade da presidente na compra da refinaria de Pasadena que causou um prejuízo milionário à maior empresa brasileira quando Dilma era a presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Poderíamos ficar aqui listando mais uma série de desmandos, casos de incompetência, abuso de poder e diversionismo do governo petista que levaram o governo Dilma à lona da reprovação popular. Apenas 9% de aprovação, ou 1/3 do que se atribui à participação da esquerda na vida política brasileira. 75% das pessoas sequer confiam em Dilma. E o que faz a presidente? Diz que está em curso um golpe para derrubá-la. Golpe é “fazer o diabo” para ganhar eleição e se sustentar no poder. É promover ajuste fiscal às custas do povo, sem mexer no elefante que é o governo dos 39 ministérios. É comprar apoio como o petismo faz desde o início do governo Lula e que nem mesmo a condenação do presidente do partido, do chefe da Casa Civil de Lula e do tesoureiro do PT fez parar; a Lava Jato mostra que a metodologia sofreu alterações, mas nunca parou. É fugir das responsabilidades, terceirizar culpas e atacar as instituições que apontam as irregularidades, como o TSE que investiga caixa 2 na campanha, o TCU pelas manobras fiscais, e o judiciário que fechou acordo de delação premiada com operadores de propina na Petrobras. Ataque que também ocorreu quando Joaquim Barbosa cumpriu a lei e colocou os mensaleiros do petismo na cadeia. Golpe é enganar o país inteiro e não ter a grandeza de reconhecer erros, corrigir caminhos ou pedir desculpas. O Brasil não quer mais as mentiras e desculpas do petismo que apenas se serviu do país.

Written by onyxlorenzoni

julho 11, 2015 at 11:09 am

Publicado em ### artigos

Tagged with , , ,

CPI aprova convocação de Ministro da Justiça

with 4 comments

cpi 11Hoje, em sessão da CPI da Petrobras, aprovamos 73 requerimentos de convocação de depoentes, pedidos de informação a diversos órgãos e quebras de sigilos bancários, fiscais e telefônicos.

Entre as convocações, foi aprovada a do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que requeri no início de março, depois da reunião que ele teve com advogados de empreiteiras. Segundo divulgado na ocasião, o ministro assumiu o papel de negociador com os envolvidos na Lava Jato. Entre os advogados recebidos por ele, estava Sérgio Renault, defensor da UTC.

Requerimentos aprovados

63/15 – dos Srs. Onyx Lorenzoni e Efraim Filho – (RCP 3/2015) – que “solicita a convocação do Sr. JOSÉ EDUARDO CARDOZO, Ministro de Estado da Justiça, para prestar depoimento nesta CPI”.

93/15 – dos Srs. Onyx Lorenzoni e Efraim Filho – (RCP 3/2015) – que “solicita a convocação do Sr. JÚLIO GERIN DE ALMEIDA CAMARGO, CPF 416.165.708-06, executivo da empresa Toyo Setal, para prestar depoimento nesta CPI”.

883/15 – do Sr. Onyx Lorenzoni – que “solicita a convocação do Senhor ROBERTO GONÇALVES, para prestar depoimento nesta CPI”.

884/15 – do Sr. Onyx Lorenzoni – que “solicita a convocação do Senhor ROGÉRIO ARAÚJO, para prestar depoimento nesta CPI”.

955/15 – do Sr. Onyx Lorenzoni – que “solicita que seja realizada acareação entre os Srs. Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, Renato Duque e João Vaccari Neto”.

Written by onyxlorenzoni

julho 9, 2015 at 5:21 pm

Ministros de Lula e Dilma, tesoureiro do PT, ex-diretor da Petrobras indicado por Zé Dirceu: eles têm muito a explicar

with 6 comments

Na reunião da CPI da Petrobras de hoje, 09 de julho, vamos deliberar e votar requerimentos de acareação e convocação. Apresento os seguintes requerimentos:

  • Acareação entre João Vaccari e Mendonça Neto
  • Acareação entre João Vaccari e Alberto Yousseff
  • Acareação entre João Vaccari e Milton Pascovitch
  • Acareação entre João Vaccari, Renato Duque e Mendonça Neto
  • Convocação do ministro-chefe da Casa Civil, Aloísio Mercadante
  • Convocação do ministro de comunicação de Dilma, Edinho Silva

Milton Pascovitch, lobista, teve seu patrimônio aumentado em 50 vezes no período 2003/2015. Operador de propina, Pascovitch lavava dinheiro para o esquema petista através de uma empresa de fachada. É acusado de pagar propina para Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, indicado por José Dirceu. O ex-todo poderoso ministro de Lula, Zé Dirceu, recebeu R$ 1,5 milhão por “consultorias” e teve parte de um imóvel pago por Pascovitch. Dinheiro do esquema também ia para a máquina de propaganda petista na internet.

Augusto Mendonça Neto, da Setal Óleo e Gás, contou que Renato Duque pediu que ele fizesse contribuições ao PT e o encaminhou ao ex-tesoureiro do partido, João Vaccari Neto. Vaccari o orientou a repassar propina de contratos firmados com a Petrobras para a Editora Atitude, controlada por sindicatos filiados à CUT e ligados ao PT. Mendonça Neto também confirmou ter pago propina a Duque, ao ex-diretor Paulo Roberto Costa e ao ex-gerente Pedro Barusco via Alberto Youssef.

MINISTROS DE LULA E DILMA
O ministro chefe da Casa Civil de Dilma, ex-ministro também de Lula, Aloísio Mercadante recebeu dinheiro do esquema para a sua campanha ao governo de SP em 2010, através de Ricardo Pessoa, empreiteiro apontado como um dos chefes do Clube do Bilhão. Ricardo Pessoa em sua delação apontou que Edinho Silva, tesoureiro da campanha e hoje ministro de Dilma, o pressionou a doar R$ 10 milhões para a campanha de Dilma em 2014, lembrando que o mesmo possuía contratos com a Petrobras. ““Você tem obras na Petrobras e tem aditivos, não pode só contribuir com isso. Tem que contribuir com mais. Eu estou precisando”.

VACCARI, AGORA NA CADEIA, ESTÁ EM TODAS
João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT que está preso, É personagem recorrente em diversas fases da operação Lava Jato. Vaccari também foi apontado por Ricardo Pessoa como arrecadador de propina para o PT. O “homem da mochila” frequentava a sede da empreiteira constantemente para buscar o “pixuleco”, termo utilizado para a propina. Vaccari também foi apontado por Augusto de Mendonça Neto, da Setal, como arrecadador de propina, operada por Renato Duque. No esquema uma gráfica era utilizada para lavar dinheiro de corrupção.

A CPI avança e chega cada vez mais perto da cadeia de comando do maior esquema de corrupção da história do Brasil.

Mercadante 1

edinho silva (1)_cr

Youssef x vaccari_cr_cr

vaccari x pascovitch_cr

mendonca neto x vaccari x duque_cr

mendonca neto x vaccari_cr

Written by onyxlorenzoni

julho 9, 2015 at 10:51 am

CPI da Petrobras: Onyx mostra que a CGU se omitiu para proteger Dilma e o PT

with one comment

Durante o depoimento do ex-ministro da CGU – Controladoria Geral da União, Jorge Hage, o deputado Onyx Lorenzoni demonstrou como o órgão ignorou a corrupção na Petrobras para proteger Dilma Rousseff durante o período eleitoral de 2014, mesmo tendo vários indicativos para deflagrar o processo de investigação a partir de maio do mesmo ano.

No mês de maio de 2014, Petrobras foi avisada pelo Ministério Público holandês sobre uma investigação feita em caráter sigiloso a partir da delação de um ex-funcionário, Jonathan Taylor, sobre pagamentos de propina feitos pela empresa holandesa SBM Off Shore em vários países, inclusive o Brasil, no caso a funcionários da Petrobras. Ainda em maio, a Petrobras informou à CGU. A partir daí era de se esperar que um órgão de controle como a CGU apurasse de forma transparente e independente, mas não foi o que ocorreu. A CGU “esqueceu” do processo durante os meses de maio a novembro, e só deu publicidade após o segundo turno das eleições, coincidentemente no mesmo dia em que o Ministério Público holandês anunciou uma multa de US$ 240 milhões paga pela SBM para encerrar o processo na Holanda. A CGU não tinha mais como “esquecer”.
PEDIDO DE INFORMAÇÕES
Durante o depoimento, Jorge Hage tentou justificar o atraso na divulgação do processo diminuindo a importância do delator Jonathan Taylor, mas Onyx apontou que no mês de junho de 2014 muitas correspondências foram trocadas entre a CGU e o Ministério da Justiça, em uma delas teria sido dito que “alguns milhões de dólares foram pagos”. Portanto, a justificativa de Hage não se sustenta.
Onyx solicitou cópia de todas as mensagens trocadas entre a CGU e o Ministério da Justiça, e também entre a CGU e a Petrobras no período de maio a novembro de 2014.

Clique aqui para ver os requerimentos de informações:
Doc cpi1

Doc cpi2

Written by onyxlorenzoni

julho 7, 2015 at 6:11 pm

O primeiro passo

with 2 comments

comemoração maioridade_crSão poucas as vezes em que a vida nos dá uma chance para rever decisões e trilhar caminhos diferentes. Escolher uma palavra mais adequada para certos momentos, abraçar fortemente alguém que, descobriremos depois, nunca mais veremos. Por serem raras, não podemos deixar as oportunidades nos escaparem.

A Câmara dos Deputados e seus 513 parlamentares estiveram diante de um desses momentos únicos e históricos nesta semana. Ignorar o clamor das ruas teria sido um erro. Seria a indevida negação do princípio democrático.

Da primeira vez que a redução da maioridade penal chegou ao plenário da Câmara, apenas cinco votos nos separaram do anseio de 87% dos entrevistados ouvidos pelo Datafolha. Esta expressiva parcela da população –9 em cada 10 brasileiros– é a favor da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos.

Mas como em muitos momentos da vida, lutamos por uma segunda chance. E ela não demorou a chegar. Buscamos e encontramos no regimento da Casa a base legal para que emendas aglutinativas de texto pudessem novamente reaproximar o clamor da população brasileira do voto de seus legítimos representantes.

O caminho escolhido não foi o da pura e simples redução, tanto criticada pelos operadores do direito na área da infância e da adolescência. Na madrugada de quinta-feira, o plenário foi equilibrado e coerente, estabelecendo, na emenda aglutinativa aprovada, a redução pontual da maioridade penal de 18 para 16 anos. Levou em conta os crimes de violência contra a vida ou contra a dignidade da existência humana.

E quais são eles? São aqueles que mais chocam uma sociedade que clama pelo fim da impunidade: crimes hediondos, homicídios dolosos e lesões corporais seguidas de morte. Destacam-se, nos hediondos, latrocínio, estupro e sequestro. Traduzindo: ataques inomináveis contra a vida humana e que devem ser punidos exemplarmente para todos aqueles que têm maturidade suficiente para escolher se praticam ou não atos de extrema violência.

Insistir num modelo que pune apenas as vítimas é uma covardia contra quem nos elegeu, contra quem representamos em Brasília. Alterá-lo é sinal de sabedoria e de respeito à sociedade.

É correto defender a juventude, mas quem comete atrocidades só pode ser chamado de criminoso. Errado e injusto é ignorar os erros e a dor daqueles que foram vítimas e suas famílias, estes sim condenados a carregar a dor para a vida inteira, enquanto o menor, no máximo, cumpre medida socioeducativa e aos 18 anos sai de ficha limpa, como se nada tivesse feito. Como está hoje, a lei só reforça o sentimento de impunidade.

Ainda temos um longo caminho a percorrer. Mas o primeiro passo foi dado no dia 2 de julho. Ela ainda precisa ser analisada em segundo turno pela Câmara antes de seguir para o Senado, onde precisa ser aprovada também em dois turnos.

Crime grave deve ter punição severa. É hora de mudar a lei e fazer justiça. É preciso fazer com que verdadeiros criminosos, que hoje se escondem sob a sombra da impunidade, paguem por seus crimes.

Artigo de do deputado Onyx Lorenzoni, publicado hoje na Folha de São Paulo

 

Written by onyxlorenzoni

julho 3, 2015 at 9:53 am

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 13.622 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: